Bombeiro de MG desenha Messi e quer surpreender craque argentino

Com lápis e grafite, ele retrata jogador com traços bem reais. Militar diz que gesto é uma homenagem, sem esperar minuto de fama.

Quadro de Messi, desenhado por bombeiro, que se dedica à arte nas horas vagas.  (Foto: Flávia Cristini)
Quadro de Messi, desenhado por bombeiro, que se dedica à arte nas horas vagas. (Foto: Flávia Cristini/G1)
Destaque da Seleção Argentina, o craque Lionel Messi serviu de inspiração para o bombeiro militar Alexandre Porto, 35 anos, desenhistas nas horas vagas. Com papel e lápis de grafite, ele se dedicou por mais de um mês a um desenho de 80 x 60 centímetros do jogador. Os traços reais captam o olhar, o sorriso e os gestos do atleta em campo. Ele quer agora entregar o presente e conseguir um autógrafo. “É o tipo de craque que transcende o clube que ele joga, as pessoas assistem para vê-lo jogar”, disse o cabo.
A Argentina entra em campo neste sábado (21) contra o Irã, no Mineirão, em Belo Horizonte. O jogo será pelo Grupo F, composto também por Nigéria e Bósnia. A delegação argentina está hospedada na Cidade do Galo, em Vespasiano. A passagem pela capital mineira faz Porto acreditar na possibilidade de prestar a homenagem.
“Será sem palavras, porque é um ícone mundial. Não consigo nem mensurar isso. Se fosse um minuto, já valeria a pena”, afirma. Ele se diz confiante, mas reconhece que será difícil estar frente a frente com Messi. “Sei que a Copa do Mundo é tudo pra o jogador, entendo a concentração dele em prol do objetivo”, acrescenta. Para alcançar a meta, conta com o apoio da corporação que representa. No quadro maior, o craque aparece com a camisa do Barcelona, time onde se consagrou.
O autógrafo desejado seria num segundo quadro, de 50 x 40 centímetros, que guardaria de lembrança. Este está em fase de retoque final. Sobre a técnica, o bombeiro artista revela que a reprodução é fiel de uma foto escolhida. O processo mental de se lembrar da pessoa ajuda na captação dos detalhes, gerando uma fidelidade maior, segundo ele.
Cabo Alexandre Santos Porto mostra trabalho e diz que pretende autógrafo.  (Foto: Flávia Cristini)
Cabo Alexandre Porto mostra trabalho e diz que pretende autógrafo. (Foto: Flávia Cristini/G1)
Porto é militar há 15 anos e conta que, tanto a dedicação ao desenho, quanto a profissão de bombeiro, são sonhos de infância. “Nas brincadeiras de ruas sempre tive vontade de ser militar. Ajudar as pessoas na hora que elas necessitam não tem sentimento mais nobre”, afirma. Para reforçar o amor ao trabalho, afirma que pretende ir fardado ao idealizado encontro com o craque.
O autor do desenho garante também que não busca um minuto de fama e sim uma realização pessoal e profissional. “Jamais, fama não ilude”, disse o bombeiro, que já desenhou outras personalidades. “Acho que ele [Messi] ficaria impressionado, porque é um trabalho muito minucioso. O Ronaldinho gostou tanto que colou na sala dele”, afirma.
A admiração pelo jogador argentino é inegável, mas, se rolar duelo com o Brasil, a paixão pelo verde e amarelo vai falar mais alto. “A nossa seleção é melhor que a deles. Não vai dar azar. No confronto com a Argentina, ele vai me perdoar, mas meu coração é brasileiro”, brinca. (G1)
Leia Mais ►

Funcionária do Ministério da Saúde é presa em flagrante ao receber R$100 mil para liberar recursos para hospital do cancer; assista

No dia 17, terça-feira, a Polícia Federal prende em flagrante uma funcionária terceirizada do Ministério da Saúde, logo após receber R$ 100 mil em cheques de propina que teria cobrado para fazer a liberação de recursos para compra de equipamentos para o Hospital de Câncer Alfredo Abrão, em Campo Grande, o fato foi filmado e toda a ação foi feita pela polícia sob liberação judicial, como filmagem, a entrega dos cheques e etc.

A funcionária de 28 anos, que não teve o nome divulgado pela PF, veio de Brasília na noite de terça-feira, para receber pessoalmente o restante da propina. Ela trabalha como consultora técnica na Coordenadoria de Média e Alta Complexidade. Anteriormente, o diretor do Hospital de Câncer, Carlos Coimbra, já havia feito depósito de R$ 50 mil. A Polícia rastreou a conta e descobriu que ela pertence ao ex-sogro da funcionária. Na gravação, orientado pelos policiais, Coimbra negocia com a funcionária o pagamento em vários cheques. Em princípio ela não aceita, dizendo que está sendo pressionada por gente do Ministério da Saúde e que veio a Campo Grande somente para pegar o dinheiro. (BCC)

Assista toda a ação, funcionaria é Presa após cobrar propina do hospistal Alfredo Abrão em Campo Grande MS

Leia Mais ►

Funcionários de hospital descrevem terror durante resgate de preso

Agentes penitenciários que faziam escolta no Galba Veloso foram espancados pelos criminosos


Polícia não tem pistas do paradeiro do traficanteRecord Minas
Os cerca de 30 funcionários e acompanhantes de pacientes do Hospital Galba Veloso, em Belo Horizonte, viveram momentos de terror durante o resgate de um preso na madrugada de quinta-feira (19).


Por conta do trauma, muitos nem apareceram para trabalhar nesta sexta-feira (20). Os agentes penitenciários espancados por quatro criminosos já receberam alta, mas vivem em clima de insegurança.

Jeferson Ferreira, o "Mingau", de 36 anos, estava preso há 15 dias no Ceresp Gameleira. No fim de semana, tentou o suicídio e foi levado para o Galba Veloso, onde recebia medicação contra a depressão. Em hora de pouco movimento, comparsas renderam dois agentes e o levaram. Agora, a polícia desconfia que a tentativa de suicídio fosse apenas simulação para deixar a cadeia.


A técnica em enfermagem Cassia Simone da Silva relata os momentos de despero.



— Foi um terror. Bandidos com arma em punho, colocando na cabeça de funcionários. Uma colega que teve a arma apontada está grávida de quatro meses. Ela está muito abalada. Alguns funcionários precisaram tirar licença do serviço e foram medicados, porque viveram essa situação traumatizante.



Sem se identificar, o vigia, que não pode andar armado, descreve a violência.



— Já pediram pra eu abrir e levar até a psiquiatria pra tirar um colega deles. "Puseram" a arma no meu pescoço e me levaram arrastando.



Outra funcionária conta como ficaram os agentes penitenciários.



— Os dois agentes estavam sentados na cadeira. Colocaram deitados no chão, com a mão pra trás. Bateram bastante neles, deram coronhada de revólver na cabeça.

As buscas pelo traficante resgatado continuam. (R7)

Leia Mais ►

Cinco pessoas são presas após arrastão a pizzarias de Contagem (MG)

Durante os assaltos, o grupo se passava por clientes 


Record Minas
Cinco pessoas foram presas na madrugada desta sexta-feira (20) após um arrastão a pizzarias de Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte. Eles foram detidos quando dividiam o dinheiro que haviam roubado em dois estabelecimentos da região. Entre eles estão três homens e duas mulheres.  
De acordo com o proprietário de uma das pizzarias, os suspeitos chegaram se passando por clientes e pediram uma pizza e um refrigerante. Eles então perguntaram o valor da conta e, quando o dono do estabelecimento disse, um deles anunciou o assalto com um revólver em mãos.   
Após o assalto, o grupo percorreu cerca de dez quilômetros em um Palio, de cor preta, e pararam em uma segunda pizzaria. Eles agiram da mesma forma, mas desta vez mantiveram cerca de 15 clientes e funcionários como reféns e levaram celulares, cartões e dinheiro das vítimas. Um grupo de amigos que voltava da igreja teve ainda um violão roubado pelos suspeitos.  
Em seguida, eles fugiram e pararam o veículo em uma rua tranquila da cidade para dividir o dinheiro. Entretanto, uma viatura da PM (Polícia Militar) passava pelo local no momento e os policiais desconfiaram da atitude do grupo.
  Durante a abordagem, os militares não localizaram nada com os homens, mas encontraram um revólver no bolso da jaqueta de Patrícia Ribeiro de Jesus, de 22 anos. Ela disse que a arma havia sido repassa por um dos homens, informação confirmada por eles.   
Já no bolso da calça da irmã, Viviane Ribeiro de Jesus, de 26 anos, a PM encontrou R$ 654 em dinheiro. E na busca feita ao veículo foi localizado mais dez telefones celulares, um cheque no valor de R$ 495, dois cartões bancários e um violão.   
Além de Patrícia e Viviane, foram presos também Odilon Junio Rosa Martins, de 22 anos, Felipe Gustavo de Oliveira, de 23, e Gustavo Henrique de Oliveira, de 19. Todos foram reconhecidos pelas vítimas dos dois assaltos e encaminhados para a Delegacia de Plantão da Polícia Civil em Contagem. Apenas uma das mulheres não tinha antecedentes criminais.(R7) 

Leia Mais ►

Dupla é presa em flagrante após assalto a funcionárias de motel em Belo Horizonte

Eles ameaçaram as vítimas com uma faca e levaram bolsas e pertentes
Warleysson Camilo e Pedro Henrique foram presos em flagranteRecord Minas
Dois jovens foram presos na madrugada desta sexta-feira (20) após assaltarem funcionários de um motel no bairro Santa Branca, região da Pampulha, em Belo Horizonte.  
De acordo com a PM (Polícia Militar), Pedro Henrique Mendes Nogueira, de 19 anos, chegou ao motel acompanhado de uma mulher. Eles se passavam por um casal interessados em um quarto para passarem a noite quando ele anunciou o assalto.  
Com uma faca, ele teria ameaçado as recepcionistas do motel e levado as bolsas das funcionárias. Já Warleysson Camilo Aquino do Nascimento, de 20 anos, teria ficado do lado de fora dando cobertura ao casal.  
A ação foi vista pelo segurança do motel que tentou intervir, mas os suspeitos fugiram antes.  
Os dois jovens foram localizados nas imediações do estabelecimento com duas bolsas femininas com documentos e pertences das vítimas, além da faca utilizada no crime. Já a mulher não foi localizada pela PM.  
Eles foram reconhecidos pelas funcionárias do motel e presos em flagrante. (R7)

Leia Mais ►

Laboratório de refino de drogas é descoberto pela polícia na Grande BH

No local, a polícia encontrou uma pistola 765 com silenciador e um fuzil 556

Grande quantidade de droga foi apreendida na casaRecord Minas
Um laboratório de drogas foi desmantelado na madrugada desta sexta-feira (20) em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte. Segundo a PM (Polícia Militar), uma denúncia anônima dava conta de que uma casa na Vila Itaú estava funcionando como ponto para refino de entorpecentes. Diante da informação, foi montada uma operação e 25 policiais foram deslocados até o endereço.  
Na casa, a PM encontrou uma pistola 765 com silenciador, um fuzil 556, além de 71 barras de maconha, uma grande quantidade de crack ainda em preparação e todos os equipamentos e materiais necessários para o refino de drogas.   
Além disso, em um fundo falso no teto do banheiro da residência, a polícia localizou uma grande quantidade de munição de diversos calibres.   
Todo o material foi apreendido, mas ninguém estava no local no endereço. Segundo a PM, a droga seria vendida para usuários e traficantes da Vila Itaú, mas ainda não se sabe quem seria o responsável pelo material e pelo laboratório. (R7)
Leia Mais ►

Homem vestido de Batman prende ladrão na zona sul de São Paulo


Um homem vestido de Batman comia uma lasanha numa padaria no Capão Redondo, quando teve seu celular roubado por um ladrão. Ele identificou o bandido pelas imagens da câmera de segurança do local e conseguiu prendê-lo. (R7)
Leia Mais ►

Denuncie esse vagabundo WILSON GUIMARÃES FILHO, VULGO "WILSINHO"




ATENÇÃO A TODOS! Esse sujeito esta sendo procurado nos quatro cantos de Minas por ter participado do homicídio contra o nosso irmão de farda, SD André do 49 BPM, que interveio em um assalto e foi covardemente assassinado. Meus caros, os três que participaram do homicídio, um está preso, um cantou e subiu e um está foragido (fotos). Vamos fazer uma mobilização na rede e espalhar essas fotos e se alguém identificar esse rato em qualquer lugar, imediatamente ligue para o 190 e 181. É questão de honra a localização do marginal, custe o que custar.

WILSON GUIMARÃES FILHO
RG 15316516
NASC: 02/02/1989
VULGO "WILSINHO"
END: BECO SEBASTIÃO CORREIA, 1º DE MAIO BH-MG



Leia Mais ►

LUTO: Informações do Sepultamento do Soldado André (49º BPM)

Velório Sd André 49 BPM hoje a partir das 17 horas Cemitério da Saudade en BH. Sepultamento, amanha às 09 horas no mesmo local.

Informações do Blog da Renata
Leia Mais ►

Soldado da PM morre ao tentar impedir assalto no Bairro Ouro Preto, na Pampulha

Segundo informações da PM, o militar abordou três criminosos que estavam roubando um casal. Houve troca de tiros e o policial foi baleado na barriga
Um grande aparato policial foi mobilizado  para prender os suspeitos (Reprodução/TV Alterosa)
Um grande aparato policial foi mobilizado para prender os suspeitos

Um soldado da Polícia Militar foi baleado e morreu ao tentar impedir que um casal fosse assaltado na Avenida Fleming, uma das mais movimentadas do no Bairro Ouro preto, na Região da Pampulha, na noite desta sexta-feira. De acordo com a Polícia Militar, o policial estava à paisana e levou um tiro na barriga depois de trocar tiros com três criminosos. Um dos bandidos também morreu.

De acordo com as primeiras informações da PM, um casal caminhava pela avenida, quando próximo da Rua Jordânia, foi abordado por três assaltantes. O militar percebeu a movimentação e tentou impedir o crime, abordando os suspeitos. Houve troca de tiros e o soldado foi ferido. Após o confronto, os bandidos fugiram. Um grande efetivo policial foi empenhado na ocorrência que contou ainda com o apoio do helicóptero da corporação.

O soldado da PM foi socorrido e levado o Hospital Odilon Behrens, onde morreu, segundo a PM. As primeiras informações são de o que o policial era lotado no 49º Batalhão, na Região de Venda Nova.

Durante as buscas aos suspeitos, os militares encontraram na Rua Belterra, três ruas acima do local onde houve a troca de tiros, um Peugeot 207 preto abandonado. Dentro dele, no banco de trás, estava um homem morto a tiros. A suspeita é de que o homem tenha sido baleado pelo militar durante o confronto.

Carro onde estava o homem morto a tiros. O veículo estava próximo ao local do tiroteio (Reprodução/TV Alterosa)
Carro onde estava o homem morto a tiros. O veículo estava próximo ao local do tiroteio

Os outros dois suspeitos fugiram a pé e pouco tempo depois um deles foi localizado e detido. O criminoso foi levado para a Área Integrada de Segurança Pública (Aisp) do Bairro Ouro Preto. Vários militares fizeram um intenso rastreamento em busca do fugitivo. Até 0h30 ele não havia sido localizado.

Durante o desdobramento da ocorrência, compareceu na Aisp uma funcionária pública de 23 anos, alegando que estava em seu carro com duas amigas, voltando da faculdade, quando foi abordada por uma homem armado e ferido na Rua Mantena, próximo ao clube do América. A mulher contou que o homem entrou no banco traseiro e mandou que ela seguisse em direção à Avenida Catalão. No meio do caminho, o bandido ordenou que as mulheres deixassem o veículo e assumiu a direção. O carro é um Corsa de cor escura.

Com informações de Luana Cruz (em.com) e Fernanda Penna (TV Alterosa)
Leia Mais ►

Jovem vagabundo morre e Policial Militar fica ferido em troca de tiros na Grande BH

Suspeito foi baleado após atirar contra policiais
Policial ferido foi atingido em um dos pulsosRecord Minas
Um jovem morreu e um policial ficou ferido durante uma troca de tiros ocorrida na madrugada desta quinta-feira (15), em Betim, na região metropolitana de Belo Horizonte. O suspeito foi baleado após atirar contra militares do 33º Batalhão da Polícia Militar.
O confronto aconteceu na rua Linda Flor, no bairro Jardim das Alterosas 2ª Seção. Uma casa localizada no mesmo endereço foi denunciada como esconderijo de drogas e produtos roubados.
Em frente ao imóvel, os policiais se depararam com um grupo de pessoas dentro de uma caminhonete. No entanto, ao notar a presença da polícia, o jovem baleado tentou fugir entrando na residência, mas como o portão estava trancado, ele sacou um revólver e atirou contra os oficiais. Em seguida, os militares revidaram e dois disparos atingiram o criminoso. O policial ferido foi atingido em um dos pulsos e não corre risco de morte.
Durante a troca de tiros, os outros suspeitos fugiram com a caminhonete e ainda não foram identificados ou presos.
Na casa denunciada, os militares apreenderam diversos materiais de origem duvidosa, como aparelhos eletrônicos, celulares, relógios e um rádio comunicador. Um revólver, cartuchos, cocaína e coletes à prova de bala também foram recolhidos no imóvel. Um menor de 16 anos que foi flagrado vigiando todos os produtos foi apreendido.
O suspeito baleado chegou a ser socorrido e encaminhado ao Hospital Municipal de Contagem. Porém, ele não resistiu aos disparos sofridos e faleceu na unidade de saúde. O policial ferido não corre risco de morte.(R7)
Leia Mais ►

Greve de PMs: Grande Recife tem 7 homicídios e onda de saques

Município de Abreu e Lima, na Grande Recife, sofreu saquesVEETMANO/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO
Após pedido do governo de Pernambuco, Força Nacional desembarca no Estado
A DHPP (Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa) informou que, das 19h de quarta-feira (14) às 7h de quinta-feira (15) — em meio à greve dos bombeiros e policiais militares —, sete homicídios ocorreram na região metropolitana do Recife, além de sete tentativas de assassinato. Para a delegacia, o número excede a média registrada durante os finais de semana, quando há um maior número de crimes do que durante a semana, que é de no máximo seis. Policiais civis tiveram de ser escoltados para fazer o registro dos crimes no local.
O município metropolitano de Abreu e Lima, onde ocorreram arrombamentos e saques no comércio na noite desta quarta-feira, continuou alvo de vândalos na manhã desta quinta-feira. No bairro de Caetés, mercadinhos foram invadidos por populares que levaram suas mercadorias. Ainda sem a presença da Força Nacional nas ruas, os atos ocorreram livremente.
O centro da cidade amanheceu como palco de guerra e os comerciantes contabilizam prejuízos. Depois de quebrarem e arrombarem portas, lojas de calçados e eletrodomésticos foram saqueadas. Muita gente circulava carregando geladeiras, fogões, televisões e computadores. A prefeitura de Abreu e Lima decretou ponto facultativo nesta quinta, o que foi seguido pela prefeitura do município metropolitano de Paulista.
O Ministério da Justiça autorizou nesta quinta-feira (15) o envio de homens da Força Nacional de Segurança Pública para Pernambuco, a pedido do governador João Lyra Neto. Em portaria publicada no Diário Oficial da União, a Força Nacional está autorizada a permanecer em Pernambuco pelo período necessário, até o encerramento da greve, para atuar em ações de segurança e ordem pública.  
Segundo a Secretaria de Defesa Social, agentes da Força Nacional já desembarcaram no Estado. A pasta informou, às 9h50, que agentes se encontravam no Centro de Ensino Metropolitano em Jaboatão dos Guararapes, na região metropolitana de Recife.  
O governo de Pernambuco pediu ao governo federal o envio de tropas das Forças Armadas e da Força Nacional ao Estado após decretação da greve da Polícia Militar. Ofícios foram encaminhados pelo governador à presidente Dilma Rousseff e ao ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo. O documento justifica a medida em razão de "iminente ameaça à paz e à ordem em todo território pernambucano". 
Reajuste
Segundo o subtenente Ricardo Lima, diretor da Aspra (Associação dos Praças de Pernambuco), uma passeata acontece nesta quinta até o Palácio Campo das Princesas, sede do governo. Ele disse que, em reunião na tarde de quarta (14), o governo propôs fazer um estudo no plano de carreira e investimentos na corporação, mas não sinalizou com aumento salarial.   
A Justiça decretou a greve dos PMs ilegal e determinou a cobrança de multa de R$ 100 mil por dia paralisado. A categoria pede reajuste salarial de 50% para soldados e 30% para oficiais a partir de janeiro, melhores condições de trabalho e implantação do plano cargos e carreiras. Em contrapartida, o governo reforçou a disposição de garantir um reajuste de 14,55% a partir de junho.  
O governo de Pernambuco disse, em nota, que, “no ano de 2011, foi realizada uma negociação entre o governo do Estado e os policiais e bombeiros militares, tendo sido pactuado os reajustes para os anos de 2012, 2013 e 2014, o que foi aprovado por toda a categoria. Deste acordo, somente neste ano de 2014 todos militares terão 14,55% de reajuste, o que representa praticamente três vezes a inflação do período”. (R7)
Assista a reportagem:

Leia Mais ►

Recife vive manhã de tensão por conta da greve da PM

Vários pontos na capital pernambucana estão sofrendo as consequências da paralisação do militares

Com a deflagaração da greve do policiais e bombeiros militares de Pernambuco, a Região Metropolitana e cidades do interior convivem com um clima de insegurança. Informaçãoes e boatos de casos de saques e arrastões se espalham pelas redes sociais. O Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) já declarou a o movimento grevista ilegal. Homens do Exército e da Força Nacional de Segurança começam a fazer o patrulhamento pelas ruas. Ainda nesta quinta-feira (15), os policiais militares farão nova assembleia para definir os rumos da paralisação.

O Grande Recife registra casos de arrastão, furtos e assaltos durante a greve inconstitucional da Polícia Militar do Recife. Já foram confirmados os ataques nos bairros da Encruzilhada, Casa Amarela, Água Fria, na Zona Norte do Recife. Uma loja anexa ao Hiper Bompreço de Casa Forte foi assaltada, mas a situação no local já foi contida. Nas redes socias pessoas falam também em arrastões nas redondezas. Um menor foi preso por roubar um boné no Largo da Encruzilhada e quatro homens foram detidos para revista na Avenida Beberibe, mas foram liberados em seguida.

Alguns estabelecimentos estão fechando as portas no intuito de previnir, como é o caso do Mercado da Madalena. As lojas no bairro de Cavaleiro, em Jaboatão dos Guararapes, e no centro de Camaragibe já começam a fechar as portas.
Em Afogados, na Zona Sul do Recife, a loja Eletro Shopping, próxima à estação de metrô, foi duas vezes vítima de vandalismo. Indivíduos entraram com arma em punho no estabelecimento e levaram televisores e outros aparelhos de áudio e vídeo. Em seguida, o estabelecimento foi fechado.
Por volta das 11h30, a entrada foi forçada e houve um arrastão no interior do estabelecimento. Quando o vendedor da Eletro Shopping, Pedro Eugênio, de 28 anos, voltou ao local, estava repleto de saqueadores. “Estavam todos aqui dentro. Eles só saíram quando a polícia chegou”, comenta o comerciante, que seguiu para registrar o Boletim de Ocorrência (BO). A polícia responsável por conter os atos de vandalismo foi a Companhia Independente de Operações e Sobrevivências na Área da Caatinga (CIOSAC). Os agentes confirmaram que cerca de 20 pessoas faziam o saque e apenas três foram detidas enquanto deixavam a loja.

A equipe do LeiaJá flagrou, próximo ao local do saque, um jovem carregando uma televisão. Ele apresentava tranquilidade mesmo estando a poucos metros das viaturas da CIOSAC. Os comércios próximos, inclusive o mercado público, estavam fechados.

No Shopping Recife, em Boa Viagem foi registrado um princípio de tumulto por volta das 12h45. Muitos consumidores começaram a correr dentro do estabelecimento, assustando os demais – alguns invadiram a área de serviço, exclusiva dos funcionários. A segurança do shopping informou que não houve um arrastão e que a confusão teria começado após um cliente correr dentro do local.

De acordo com funcionários do Restaurante Paidégua houve assalto na rua General Polidoro, no bairro da Várzea, Zona Oeste do Recife, e as lojas estão funcionando de portas fechadas. Em Olinda, moradores informaram que há vários boatos circulando na cidade, mas nenhum delito confirmado. Os comerciantes estão com medo e também fecharam as portas.
O medo se espalha pelo Estado e já há registros em Vitória Gravatá, Caruaru e Serra Talhada. Em Bezerros, no Agreste do Estado, o comércio fechou as portas logo nas primeiras horas da manhã. Em Ipojuca e no Recife, as aulas foram suspensas.
Com facão, comerciante se protege de arrastão

Abreu e Lima - O cenário no município de Abreu e Lima, na Região Metropolitana do Recife, na manhã desta quinta-feira (15), beira ao caos. Bastou a polícia deixar o local por um instante, para a população começar a saquear novamente as lojas. Quem passa pelas ruas do bairro do Planalto e de Caetés III é surpreendido por muita correria, apesar de a prefeitura da cidade ter decretado ponto facultativo para tentar conter este tipo de reação por conta da greve da Polícia Militar de Pernambuco (PMPE).
Após a onda de vandalismo, integrantes da onda de violência ostentaram o saldo dos furtos nas redes social. Em uma imagem publicada no Facebook, dois homens, um com o rosto coberto por uma camisa e outro sem camisa, mostram uma Tv e outro produto, que teriam sido furtadas de uma das lojas do comércio da cidade. 
Prazeres - ​Em prazeres, bairro de Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana do Recife, os comerciantes estão apreensivos e fechando as portas das lojas. Na avenida Barreto de Menezes, os boatos estão se espalhando.​ Edjane da Silva, 30 anos, atendente da loja “Central das Embalagens”, está preocupada "​Tava havendo tumulto embaixo do viaduto e deicidiram deixar só uma porta aberta ​da loja.​ Estão esperando uma autorização para saber se fecham definitivamente ​". Outras lojas nem chegaram a abrir, como é o caso da Loja Mirelli. "Assim que ​chegamos  na loja veio a informação de que está rolando arrastão próximo ao metrô", informou o gerente da loja, Antonio Paulo. A empresa Mirelli já sofreu com o arrastão em Abreu e Lima, quando teve a filial saqueada. 
Com informações de Jorge Cosme
Leia Mais ►

Trio assalta joalheria em um minuto na Zona da Mata

Polícia acredita que localização da loja contribuiu para o crime
Joalheria fica dentro de galeria do centro da cidadeRecord Minas
A polícia está à procura de três homens que gastaram apenas um minuto para assaltar uma joalheria de Juiz de Fora, na Zona da Mata mineira. A polícia acredita que o fato da loja ser localizada dentro de uma galeria com várias saídas pode ter contribuído para o crime.
De acordo com a Polícia Militar, os assaltantes fingiram ser clientes para entrar no centro de compras, que fica no centro da cidade. Enquanto um dos bandidos entrou no local e rendeu as vítimas, outros dois ficaram na porta como vigias.
Armado, o assaltante que rendeu os vendedores recolheu em torno de R$ 3 mil em cordões de ouro e prata. Em seguida, o trio fugiu correndo e ainda não foi nem identificado.
O assalto ocorreu na semana em que o dono da joalheria iria instalar câmeras de segurança.
O caso é investigado pela Polícia Civil. (R7)
Leia Mais ►

Bandidos disfarçados de instaladores de TV a cabo invadem prédio da região oeste de BH

Toda a ação criminosa foi filmada pelas câmeras de segurança do edifício

Bandidos estavam uniformizadosRecord Minas
Bandidos disfarçados de instaladores de TV a cabo invadiram um prédio da região oeste de Belo Horizonte. Toda a ação criminosa foi filmada pelas câmeras de segurança do edifício.
Por meio de consulta das imagens, é possível ver quando um carro preto para em frente ao prédio e um homem de boné, bermuda e uniforme de uma empresa de TV por assinatura desce e segue para a frente do portão do condomínio, que fica no bairro Havaí. Ele apertou o interfone de um dos apartamentos e aguardou por em torno de três minutos. Mas, na sequência, o comparsa do criminoso aparece também uniformizado e os dois esperam um carro passar e arrombam a portão e as portas das residências usando ferramentas e mostrando bastante facilidade.
A dupla chegou a virar uma das câmeras de segurança da portaria, mas o alarme disparou e ela acabou fugindo sem levar nada.
Essa não foi a primeira vez que o prédio é alvo de criminosos. O edifício já foi invadido por mais outras três vezes e, em um dos crimes, até uma porta de aço blindada quase foi quebrada. (R7)
Leia Mais ►

Quadrilha está sequestrando cães em zona nobre de Belo Horizonte

Polícia investiga quadrilha que cobra até R$ 3.000 de resgate por bichos de estimação

ROUBO CAES
Público que vai à praça JK, no Sion, se preocupa com ocorrências
Uma quadrilha especializada em roubo e sequestro de bichos de estimação está agindo na região Centro-Sul da capital, conforme confirma a Polícia Civil. “A corporação tem recebido informações sobre uma quadrilha especializada no roubo de animais”, afirma o delegado Afrânio Vasconcelos, da Delegacia Especializada de Investigação de Crimes contra a Fauna. A Polícia Militar, no entanto, informou que ainda não tem balanço de casos nos últimos meses.

Um dos mais recentes ocorreu na manhã do feriado de 21 de abril, quando Paçoca, um cão schnauzer de 5 anos, foi levado em um Celta prata no bairro Luxemburgo. “Minha filha saiu para passear com ele e foi encurralada por dois homens armados. Ela não tinha nada, mas eles disseram que queriam só o cachorro”, diz a contadora Sandra Netto, 58.

Sandra conta que ouviu diversos casos parecidos depois que começou a procurar Paçoca. “As pessoas estão com medo até de levar o animal ao pet shop”, diz.

A contadora fez o boletim de ocorrência e entregou à polícia imagens da câmera de segurança do prédio, mas ainda não há sinal do animal. Ela acredita que, como um filhote da raça custa R$ 900 em média, Paçoca pode ter sido vendido a algum criador clandestino.

Caso similar ocorreu na Serra. No começo do ano, a advogada Juliana Lobato, 40, passou dias de apreensão depois que a cachorrinha da família, a pug Lola, 4, foi sequestrada. “A gente se apega como se fosse parte da família, meus ‘outros’ dois filhos (de 6 e 11 anos) estavam inconsoláveis”, diz.

Depois de espalhar cartazes pelo bairro e fazer campanha nas redes sociais, Juliana ofereceu a recompensa de R$ 500. “Uma semana depois, uma mulher apareceu na minha casa com a foto da Lola, paguei o resgate e recuperei meu animal”.

Novos hábitos. Outro caso de sequestro foi registrado no bairro Anchieta. “Há pouco tempo levaram o cachorro de uma conhecida, e ela pagou R$ 3.000 de resgate. Desde então a gente passou a tomar mais cuidado. Quando minha mãe ia ao banco, sempre deixava nossa vira-lata amarrada na porta, mas não faz mais isso”, conta a fisioterapeuta Diene Feitosa Pimental, 34.


Dicas de proteção
Coleira. Ao passear com seu cão, coloque nele guia, coleira e uma placa de identificação, com dados do proprietário.

Atenção. Fique perto do animal quando o levar para brincar em praças. 

Otempo Online
Leia Mais ►

Confronto entre vagabundos e PM termina com oito feridos e ônibus incendiado na Grande BH

Uma viatura foi apedrejada e baleada e dois envolvidos no tumulto detidos

Ônibus queimado ficou totalmente destruídoRecord Minas
Um confronto entre moradores do bairro Morro Alto, em Vespasiano, na Grande BH, e integrantes da PM (Polícia Militar) terminou com pelo menos oito pessoas feridas, duas detidas e um ônibus incendiado no final da noite desse domingo (11). Uma viatura da PM também foi apedrejada e baleada.
A confusão começou depois que a polícia tentou dar fim à uma festa realizada em rua do bairro sem alvará. O evento, marcado por meio de rede social, contou com a presença de mil pessoas.
Os policiais relataram que chegaram a pedir para que os organizadores da festa desligassem os sons, mas o grupo apenas mudou de endereço. Com essa resistência, os militares esperaram dar o horário da Lei do Silêncio, quando, novamente, o fim do evento foi solicitado. No entanto, desta vez, houve maior resistência e os policiais tiveram que fazer uso de balas de borracha ao serem desobedecidos e até desacatados. Na sequência, os populares jogaram pedras e atiraram contra uma viatura, assim como atearam fogo em ônibus coletivo.
As chamas do incêndio atingiram parte da fiação elétrica e boa parte dos moradores do Morro Alto ficaram sem luz.
Os dois detidos são Fábio de Oliveira, de 24 anos, e Wenderson Marques, de 30. O primeiro foi autuado por perturbação de sossego e o segundo irá responder por desacato. Os responsáveis pelo incêndio criminoso ainda não foram identificados ou presos. (R7)
Leia Mais ►

PEC 51 gera debate entre Comandante Geral e Antropólogo

PEC 51 gera debate
A Proposta de Emenda Constitucional nº 51, que já comentamos aqui no blog, está gerando muito debate entre os policiais brasileiros. A PEC prevê uma reforma profunda nas polícias e no sistema de Segurança Pública, propondo mudanças quase consensuais (como a instalação do Ciclo Completo) e outras que encontram resistências, principalmente no alto escalão das corporações.
O debate tem se aprofundado com a abertura de uma enquete pelo site do Senado Federal, indagando sobre a aceitação da PEC. Após a consulta ter sido aberta, o Comandante Geral da Polícia Militar de Minas Gerais publicou duas notas, que reproduzimos abaixo:
Primeira mensagem:
Caros policiais militares,
Como é de conhecimento de todos, o Senado Federal postou ontem, no site www.senado.gov.br, uma enquete sobre a proposta que desmilitariza o modelo policial, convertendo as atuais polícias Civil e Militar em uma só, de natureza civil (PEC 51/2013).
Penso que nossos valores de civismo, patriotismo, hierarquia e disciplina sempre foram exemplos e motivos de orgulho para o povo brasileiro. Sabendo que estes valores são os alicerces de uma sociedade ordeira, que contribui um progresso de uma nação, concito a todos os nossos valorosos policiais militares, que diuturnamente não têm medido esforços para garantir a segurança pública no Estado, mesmo com o sacrifício da própria vida, a votar contra a proposta de desmilitarização no site do Senado Federal.
Cordialmente,
Márcio Martins Sant’ Ana, Coronel PM
Comandante-Geral
***
Segunda mensagem:
Prezado policial militar,
Em complementação à mensagem anterior, relativa à enquete do Senado Federal, esclareço a toda a tropa que, além dos aspectos já mencionados, deve-se levar em consideração que os direitos elencados abaixo nos são devidos, EXCLUSIVAMENTE, em função da nossa condição de militares:
a) sistema de educação escolar próprio (Colégio Tiradentes);
b) regras de ascensão na carreira;
c) sistema previdenciário próprio, com regras de aposentadoria exclusivas (única categoria que mantém a integralidade e paridade salarial quando da transferência para a reserva);
d) sistema de saúde próprio (HPM, NAIS e convênios).

Caso as polícias militares percam a condição que lhes garante tratamento diferenciado pelo ordenamento jurídico brasileiro (SER MILITAR), inúmeras prerrogativas poderão ser perdidas, com imensuráveis prejuízos a todos os integrantes das instituições policiais militares brasileiras.
Cordialmente,
Márcio Martins Sant’Ana, Coronel PM
Comandante-Geral
Em resposta às ponderações do Coronel PMMG Márcio Martins, o antropólogo Luiz Eduardo Soares, mentor da PEC 51, publicou a seguinte carta aberta em seu perfil no Facebook:
Carta aberta ao comandante geral da PMMG.
Prezado Coronel Sant’Ana, respeito plenamente sua opinião contrária à desmilitarização (à PEC-51). Expressar sua divergência é um direito democrático. Portanto, respeitar sua opinião é meu dever. Entretanto, lhe pergunto: se seus subordinados se pronunciarem a favor da PEC-51 e da desmilitarização, serão respeitados pelo senhor e pela instituição policial militar? Ou serão censurados e punidos? Muitos deles têm me escrito afirmando que não ousam expressar opinião favorável à desmilitarização e à PEC-51 porque temem ser punidos. Além disso, afirmam que o senhor usou de sua prerrogativa e de canal de comunicação interna, institucional, para “concitar” seus subordinados. Eu lhe pergunto, ecoando a indagação de seus subordinados: teriam eles acesso ao mesmo canal para afirmar suas próprias visões do tema, estabelecendo um diálogo franco, respeitoso, enriquecedor, pluralista e democrático?
Finalmente, gostaria de lhe informar que a PEC-51 afirma, enfaticamente, a necessidade imperiosa de que sejam respeitados todos os direitos adquiridos (trabalhistas, previdenciários, etc…) pelos policiais militares. Seria um absurdo se assim não fosse. Os novos profissionais que viessem a ser contratados como civis, não se beneficiariam dos direitos exclusivos dos militares, por óbvio, mas seriam beneficiados pelos direitos garantidos aos trabalhadores civis, entre os quais o direito à sindicalização, à livre associação, à liberdade de pensamento e expressão. Direitos vetados aos militares. Direitos aos quais, não por acaso, suas duas mensagens, abaixo copiadas, não aludem.
Seriam infundados os temores de seus subordinados de dirigir-se aos colegas expressando suas próprias opiniões favoráveis à desmilitarização, assim como o senhor fez, criticando-a? Se os temores não forem infundados, eu lhe diria que o senhor e sua mensagem estão contribuindo, involuntariamente, para demonstrar à sociedade brasileira e a seus subordinados por que é urgente e imprescindível a desmilitarização. Mas se os temores não tiverem fundamento, por favor, informe pelo mesmo canal institucional a seus subordinados e os concite a participar do debate sobre a desmilitarização e a reforma do modelo policial em nosso país, propostas pela PEC-51. Em sua instituição, coronel, não houve debate. Apenas o senhor expôs seu ponto de vista. Um debate franco e aberto permitiria que o senhor aprofundasse suas opiniões, que provavelmente se beneficiariam – como sói acontecer em ambientes democráticos -, do contraste com posições opostas. Tenho certeza de que aqueles que divergem do senhor, no interior de sua instituição, também teriam uma oportunidade preciosa de rever seus conceitos e, eventualmente, persuadir-se de que os argumentos que o senhor sustenta são mais consistentes. Todos ganhariam com a livre manifestação das ideias e a interlocução franca e respeitosa. Contudo, será que uma polícia militar, por seu caráter militar, é compatível com a livre troca de ideias, fonte do amadurecimento coletivo? Esta é a questão, coronel, e talvez mais do que suas ideias, nesse momento, seus atos poderiam demonstrar que a PEC-51 está errada.
Convoque o debate amplo sem impor o silêncio com a arma da hierarquia e prove que a desmilitarização é uma proposta desnecessária – este o desafio que, respeitosamente, tomo a liberdade de lhe dirigir, entendendo que, apesar de nossas profundas divergências, sua intenção não difere da minha, e que ambos queremos ajudar a construir uma sociedade menos violenta.
Cordialmente,
Luiz Eduardo Soares

Créditos: Abordagem Policial 
Leia Mais ►

Denúncia termina com 110 kg de maconha apreendidos na Grande BH

Possível dono da grande quantidade do entorpecente fugiu pulando muro
Maconha estava dividida em tabletesPolícia Militar/Divulgação
O registro de denúncia anônima terminou com 110 kg de maconha apreendidos em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte, no final da noite desse domingo (11).
De acordo com os militares do 18º Batalhão da Polícia Militar, por volta de 23h30, moradores do bairro Vila Francisco Mariano abordaram a corporação durante patrulhamento e avisaram sobre a grande quantidade do entorpecente.
Em frente ao esconderijo indicado, um barracão do beco 1º de Abril, os policiais se depararam com o dono do imóvel. No entanto, o suspeito, posteriormente identificado como Roger Santos Felício, fugiu pulando o muro dos fundos da residência. Em seguida, a casa foi vistoriada e os 110 kg de maconha achados. Duas balanças de precisão também foram apreendidas.
Toda a droga foi encaminhada à Delegacia de Plantão de Contagem e o paradeiro do possível traficante será investigado. (R7)
Leia Mais ►