Placas de aviso de radares não são mais obrigatórias no país

Conselho Nacional de Trânsito aprovou resolução que desobriga a sinalização de alerta em vias urbanas e rodovias

Flávio Tavares
placa radar_flaviotavares
O fim das placas de aviso de radares está previsto na resolução 396
O Conselho Nacional de Trãnsito (Contran) aprovou, sem muita divulgação, a resolução que acaba com a obrigatoriedade de colocação de placa de sinalização de radares móveis e ficos em vias urbanas e rodovias. A resolulção entrou em vigor na útima quinta-feira (22), derrubando a exigência existente desde 2006. Outra mudança na norma do Contran diz respeito à exigência de estudo prévio para radares móveis em rodovias, tornando qualquer ponto sujeito à fiscalização, mesmo nas vias públicas quanto rodovias sem sinalização da velocidade máxima permitida. No entanto, apesar da mudança, os equipamentos de fiscalização não podem ficar escondidos.O fim das placas de aviso de radares está previsto na resolução 396, publicada no Diário Oficial da União de quinta-feira. A partir daí, os órgãos estaduais de trânsito poderão ou não instalar placas de aviso.O Contran alega que muitos motoristas aproveitavam o aviso dos radares para ultrapassar a velocidade máxima permitida em pontos não cobertos pelo equipamento. Desde 2006, era necessário avisar ao motorista a proximidade do radar. Com a nova resolução, será preciso informar apenas a velocidade máxima da rodovia.Para especialistas, a nova medida deve reduzir o número de acidentes, já que os motoristas reduzem a velocidade nas proximidades dos aparelhos. Sem o uso obrigatório das placas, as polícias poderão aumentar a aplicação de multas durante as blitzes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário