BH registra média de 2,3 homicídios por dia em 2012

Com o aumento da violência, as polícias Civil e Militar vão fazer uma força-tarefa para coibir os crimes
Jornal Estado de Minas
O aumento na criminalidade na capital no início deste ano está preocupando as polícias Civil e Militar. Somente nos três primeiros meses, 207 pessoas foram mortas em Belo Horizonte, uma média de 2,3 homicídios por dia. Na comparação com o ano passado, houve um aumento de 13,11% no número de assassinatos. Os dados, divulgados na tarde desta terça-feira, são da Divisão de Crimes Contra a Vida (DccV). 


Para reduzir o número de assassinatos, as duas corporações lançam nesta quarta-feira, às 9h30, no campo Saga, na divisa dos Bairros São Gabriel e Dom Silvério, na Região Nordeste de BH, uma força-tarefa para combater este tipo de crime. Segundo o levantamento feito pelas corporações, a maioria dos homicídios tem relação com o tráfico de drogas, deficiências sociais, porte ilegal de armas e ameaças de morte. 
As ações das duas corporações buscam estabelecer uma rede de proteção que vai contar com o apoio da sociedade para contribuir com o trabalho policial, juntamente com os demais órgãos do Sistema de Defesa Social, da Justiça Criminal e do Poder Público Municipal. Os detalhes sobre a força-tarefa serão divulgadas apenas na manhã desta quarta-feira. 

Em apenas dois dias, o número de homicídios em abril também impressiona. Já foram registrados 11 assassinatos até esta terça-feira. O último foi de um triplo homicídio. Na segunda-feira, três adolescentes, com idades entre 14 e 16 anos, foram mortos a tiros em uma mata no Bairro São Gabriel. Um dos jovens chegou a ser levado para o Hospital de Pronto-Socorro Risoleta Neves, mas acabou morrendo ao dar entrada na unidade.

Testemunhas informaram à PM que dois homens atiraram e depois fugiram em uma moto vermelha. Os militares fizeram rastreamento na região, mas ninguém foi encontrado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário