Homem bate em viatura da PM para não pagar pensão

As cenas da perseguição, dignas de cinema, foram assistidas por moradores de alguns bairros de Montes Claros, no Norte de Minas
Girleno Alencar
Viatura policial
Vaner Patrick dos Santos (detalhe), jogou seu carro sobre uma viatura, ferindo três policiais
Um homem foi preso em flagrante pela Polícia Militar na noite de quarta-feira (18) ao bater seu carro numa viatura policial em Montes Claros, no Norte de Minas. Ele tentava evitar a prisão por causa de três mandados expedidos por deixar de pagar pensão alimentícia.
 
As cenas da perseguição, dignas de cinema, foram assistidas por moradores dos bairros Santos Reis, Vila Brasília, Todos Santos, Barcelona Park e Panorama. Vaner Patrick dos Santos, 32 anos, é acusado de jogar seu carro sobre uma viatura policial, ferindo três policiais. Somente foi dominado depois que sua caminhonete se estragou. Vaner está preso na Cadeia Pública, mas pode ser liberado se pagar a fiança e ainda a pensão alimentícia.
Perseguição em alta velocidade

A ocorrência policial cita que Vaner passava pela rua Cícero Pereira, no bairro Santos Reis, dirigindo a caminhonete KDQ-8569, quando foi abordado pelo soldado Lopes, mas ele fugiu do local. A viatura saiu no seu encalço e acionando reforço. Quando saiu pelas principais ruas dos bairros Santos Reis, Vila Brasília, Todos Santos, Barcelona Park e Panorama. Porém quando chegou na rua São Damião, que é sem saída, os militares colocaram a viatura para obrigar a descer do carro. A surpresa foi que Vaner jogou o carro sobre a viatura e ainda estragou um carro, placa KZL-1751, de Roberto Lopes, que estava estacionado.

O acusado Vaner continuou fugindo, mas na rua São José o carro dele apresentou problema e ele saiu a pé em direção a avenida José Correa Machado. Os policiais o dominaram e conduziram ao Hospital Aroldo Tourinho, onde inclusive foi acusado de tentativa de homicídio. Os policiais foram encaminhados a Santa Casa e depois submetidos a exame de corpo delito. Vaner já tinha cumprido pena por ter deixado de pagar a pensão alimentícia.

A delegada Mônica Paiva Brandi, que respondia pelo plantão, fez o flagrante do acusado por danos, resistência e desobediência, arbitrando a fiança, cujo valor não foi informado, mas as informações preliminares eram de R$ 15 mil. Ela lembra que o acusado não tentou matar os policiais, mas apenas fugir da prisão que seria realizado. Porém, como Vaner tem três mandados de prisão por pensão alimentícia, calculadas em R$ 20 mil, ele ficará preso, mas se pagar a dívida, ficará em liberdade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário