PROMOÇÃO DE SOLDADOS VIRA MARTÍRIO NA 2ª RPM



Na última semana, os soldados de 1ª classe, candidatos à promoção por tempo de serviço passaram por um verdadeiro martírio. No período de 23 a 27 de abril, os policiais da 2ª RPM tiveram que se submeter ao Treinamento Técnico Profissional da Graduação de Cabos para conseguirem a tão sonhada promoção, após 10 anos de efetivo serviço. 
A 2ª RPM lançou um memorando informando a condição para a promoção “a fim de qualificar e valorizar os novos graduados para nova função”. Os policiais tiveram que realizar estágio, executando a função de comandantes de viaturas, com um empenho na guarnição de Tático Móvel e foram avaliados por um sargento. 
Esta iniciativa é contrária ao artigo 8º do BGPM nº 51 de 10 de julho de 2007. 
Art. 8º O Soldado de 1ª Classe candidato à promoção por tempo de serviço deverá satisfazer as condições para promoção na data em que completar dez anos de efetivo serviço na graduação. Parágrafo único. A promoção à graduação de Cabo, por tempo de serviço, independe de vaga e freqüência de curso específico.
Questionamentos
Segundo algumas informações, a promoção só será concedida, após a aprovação no treinamento. ESTÃO CHAMANDO ESTE TREINAMENTO DE CFC. Então por que não retornam o CFC, realmente? 
A intenção é pegar pesado na “Ordem Unida”. A sociedade precisa de militares que saibam marchar? 
Direito
Independentemente do treinamento, estando dentro das normas, a promoção é líquida e certa. É um direito. Sobre o Curso de Formação de Cabos, já existe um estudo para o retorno do CFC.
Leia na Integra no BLOG DO CABO JULIO

Nenhum comentário:

Postar um comentário