Em coro tímido, parentes e amigos pedem justiça em enterro do primo de Bruno


Hoje em dia
Os cerca de cem amigos e parentes de Sérgio Rosa Sales, primo do ex-goleiro Bruno, executado com seis tiros nessa quarta-feira (22), pediram por justiça durante o enterro do jovem, nessa quinta-feira (23) no cemitério da Saudade, na região Leste da capital mineira. Em um coro tímido, as pessoas fizeram um clamor gritando a palavra "Justiça" para pedir a punição do autor do crime, que ainda é desconhecido. A principal hipótese é de que Sérgio tenha sido assassinado por causa de seu envolvimento na morte e no desaparecimento da modelo Eliza Samúdio.

A cerimônia do velório foi realizada em clima de indignação, silêncio e tristeza. Nenhum parente quis conversar com a imprensa durante o funeral. Para garantir a segurança das pessoas, duas viaturas da PM foram deslocadas para o cemitério. A avó de Sérgio, que o criou como filho, esteve no cemitério, mas não acompanhou o sepultamento do neto. Três irmãos dele também estiveram no local, dois deles passaram mal e precisaram ser amparados pelos amigos e parentes presentes. Homenagens foram feitas ao primo do jogador com canções entoadas pela família e com coroas de flores.


O crime ocorreu na rua Aracitaba, esquina com rua Maria Madalena. O local fica perto da casa onde ele morava e, segundo os policiais, a pessoa que denunciou o homicídio não se identificou. Ela contou que ouviu cinco disparos de arma de fogo na rua e várias pessoas gritando. Quando os militares chegaram ao local, encontraram o corpo na via pública com cinco marcas de disparos de arma de fogo. Além da suspeita de queima de arquivo, uma outra hipótese foi ventilada sobre a motivação da morte de Sérgio: a de que ele teria se envolvido em uma briga durante um jogo de futebol. O primo de Bruno teria dado um tapa na cara do homem. A Polícia Civil vai investigar o caso.
Histórico
O jovem havia deixado a penitenciária Dutra Ladeira, em Ribeirão das Neves, no dia 11 de agosto de 2011, depois de ficar 400 dias presos. Ele respondia pelos crimes de homicídios triplicamente qualificado, sequestro, cárcere privado e ocultação de cadáver.
Entenda o caso

O ex-goleiro Bruno, que seria amante de Eliza Samudio, é acusado de encomendar a morte da modelo. O atleta, o amigo dele, Luiz Henrique Ferreira Romão, o "Macarrão", o primo Sérgio Rosa Sales - que foi assassinado nessa quarta-feira (22) - e Marcos Aparecido dos Santos, o "Bola", respondem aos crimes de homicídio triplamente qualificado, sequestro, cárcere privado e ocultação de cadáver.

Dayanne Rodrigues do Carmo Souza, na época mulher do atleta; Wemerson Marques de Souza, o "Coxinha"; Elenílson Vítor da Silva, e Fernanda Gomes de Castro, ex-namorada do jogador, respondem pelos crimes de sequestro e cárcere privado. O julgamento que definirá o futuro dos acusados não tem previsão de ocorrer.

Eliza Samudio está desaparecida desde o dia 4 de junho de 2010, quando fez um último contato telefônico com uma amiga. Segundo a polícia, ela foi morta e teve seu corpo esquartejado. No entanto, os restos mortais da ex-modelo não foram localizados até hoje.

Um comentário:

  1. Estou aqui denovo comentando,por que adoro esse blog,bom demais,muito bom msm!!!!!!me recomendaram e até hj acompanho,mais ai queria tirar uma duvida sera que esse site é bom http://detetive-particular.com ? se alguem souber me falar,e continue com mais post!! fuuuuuuuuui

    ResponderExcluir