Polícia Civil prende suspeitos de assaltarem banco na Prefeitura de Vespasiano

Parentes e dois comparsas teriam levado malotes com mais de R$18 mil em 29 de junho
Estado de minas
O grupo suspeito de assaltar uma agência do Banco Santander no prédio da Prefeitura de Vespasiano, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, de onde foram roubados malotes com mais de R$18 mil em dinheiro, foi identificado e preso pela Polícia Civil. O crime foi cometido no dia 29 de junho e na data estava previsto o pagamento dos servidores municipais da cidade. As investigações apontam que participaram do roubo os irmãos Rafael Cassiano Barbosa, o Leléo, e R.J.C.B. , de 17 anos, além de Martinelli Ribeiro de Souza, o Neli, e Matheus Vinícius Marques Campos, o ET.


Os irmãos invadiram o banco no Centro de Vespasiano, por volta das 13h de uma sexta-feira. Eles renderam os clientes, funcionários e um dos vigilantes, de quem tomaram o revólver e fugiram depois de roubar os malotes com o dinheiro. Já os comparsas ficaram aguardando dentro de um carro que foi estacionado na rua localizada trás da prefeitura.
Segundo o delegado Sérgio Paranhos Fleury Belizário, da 2ª Delegacia de Polícia Civil de Vespasiano, os levantamentos foram iniciados logo depois deles terem sido informados sobre o assalto. Segundo ele, o adolescente chegou na agência de arma na mão e rendeu uma cliente. O segurança, ao perceber a ação, se aproximou, mas foi rendido por Barbosa, que usava um uniforme e se passava por um servidor público.

“O Leléo tomou a arma do vigilante e obrigou todas as pessoas na agência deitar no chão, fazendo ameaças. Depois ele pulou o caixa, roubou os malotes e fugiu com o irmão. Os vigias da prefeitura correram atrás da dupla e houve troca de tiros”, contou o delegado Sérgio. Segundo ele, a agência bancária não possui câmeras de segurança. Filmagens dos equipamentos instalados no prédio da prefeitura não tinham boa resolução, o que dificultou o reconhecimento dos autores.

No entanto, a Polícia Civil conseguiu informações de que Leléo e o irmão, moradores do município e suspeitos de vários roubos e assaltos, teriam participado do crime. No início do mês, o menor foi apreendido conduzindo irregularmente uma moto e na delegacia acabou confessando ter assaltado o banco em junho. Após a apreensão do menor, os investigadores prenderam os outros suspeitos em cumprimento de mandado de busca e apreensão e de prisão.

O delegado informou ontem, na Delegacia de Vespasiano, onde Barbosa, Souza e Campos foram apresentados, que todos têm histórico de roubos e assaltos. Martinelli de Souza, que conduziu o carro no dia do roubo, é suspeito de assassinatos e tentativas de homicídios. Matheus Campos teria envolvimento com o tráfico de drogas. Ele foi lpreso no aglomerado Cabana Pai Tomás, na Região Oeste de BH.

Fazenda

Após a prisão dos quatro, a Polícia Civil acabou descobrindo que os irmãos Rafael Barbosa e R.J.C.B. junto com outro menor assaltaram uma fazenda no Bairro Bernardo de Souza, também em Vespasiano. O delegado disse que Rafael Barbosa confessou o assalto à propriedade, mas negou envolvimento no roubo dos malotes do Banco Santander.    

Nenhum comentário:

Postar um comentário