Aula de artes marciais esvazia delegacia em Santa Luzia


Um delegado de Santa Luzia, na região Metropolitana, está sendo processado pelos subordinados por assédio moral. Os agentes seriam obrigados a fazer atividades que não estariam relacionadas com o cargo, sob pena de sofrer punições administrativas. Uma das “ordens” do titular da 1ª Delegacia de Polícia de Santa Luzia, José Olegário de Oliveira, é a participação obrigatória em treinamentos físicos e de artes marciais. O detalhe é que as aulas são ministradas pelo próprio delegado, na casa dele, conforme ofício enviado ao chefe da delegacia regional. Pelo “curso”, é cobrada uma taxa de R$ 30 por pessoa, por mês.

Às terças
Hoje em Dia 
Delegacia de Santa LuziaUma das sessões semanais de artes marciais acontece no horário do expediente. Com isso, todas as terças-feiras, entre 8h30 e 11h30, a delegacia é ocupada apenas por servidores administrativos da prefeitura, que não podem atender a população. “Além das aulas, só podemos usar camisa preta com o símbolo da corporação.
 
Quem questiona sofre sanções, como troca de serviço e até abertura de processo administrativo”, diz um policial que pediu anonimato. Os agentes também teriam que dar palestras em escolas públicas fora da jornada de trabalho, atividade que faz parte de um projeto encabeçado pelo delegado José Olegário.

Pedido aceito
 
Antes de começar a dar aulas no tatame instalado em casa, José Olegário teve o pedido indeferido pelo chefe da regional, Elias Oscar de Oliveira, como consta em um dos documentos a que o Hoje em Dia teve acesso. Mas assim que a solicitação chegou às mãos do delegado-geral responsável pelo 3º Departamento de Polícia Civil, Anderson Alcântara, a negativa foi revogada.

Em ofício enviado à regional, Alcântara afirma que “não se opõe às ações que visem o aprimoramento e a qualificação policial”.

O Hoje em Dia tentou falar com o delegado José Olegário, mas ele não foi localizado. Por telefone, a atendente da delegacia informou que ele estava de plantão na quarta-feira e que não voltaria ao local, na quinta-feira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário