Lacerda terá que mudar propaganda da campanha por imposição da Justiça Eleitoral

Estado de Minas
A propaganda da campanha do prefeito e candidato à reeleição, Marcio Lacerda, deverá sofrer alterações a partir desta segunda-feira por imposição da Justiça Eleitoral. A mudança poderá ocorrer - a partir das 15 horas, nas inserções ao longo da programação nas emisssoras de rádio e televisão, e no  prgrama veiculado a partir das 20 horas -, em cumprimento à liminar do juiz eleitoral de plantão Maurício Soares, que suspendeu, nesse domingo, o uso do jingle Lugar Melhor que BH. Da decisão cabe recurso e a assessoria de imprensa de Lacerda informou que a assessoria jurídica do candidato já tomou essa providência junto à Justiça Eleitoral.


Soares suspendeu liminarmente o jingle até que o mérito do recurso seja julgado pela corte do Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE/MG). No último dia 31 de agosto, o presidente da Comissão da Propaganda Eleitoral da Capital, juiz Luiz Carlos Corrêa, negou liminar à representação da coligação BH Popular, que apoia a candidatura de Patrus Ananias a prefeito de Belo Horizonte, pedindo a suspensão da música adotada pelo adversário, justificando que a mesma é idêntica à melodia usada nas peças publicitárias usadas nos últimos quase quatros pela atual administração municipal.

Prazos 
A coligação BH Segue Frente foi notificada da decisão do Juiz Maurício Soares, ocorrida por voltas das 20 horas desse domingo, às 10 horas desta segunda-feira. A liminar só pode ser acatada a partir do momento da notificação da coligação BH Segue em Frente, que apoia Marcio Lacerda.Por isso, o programa da manhã, nas rádios,  foi veiculado com o jungle  Lugar Melhor que BH. No caso das propagandas no rádio, às 12 horas, e na Tv, ás 13 horas, não havia tempo hábil para entregar as fitas às emissoras dentro do prazo pré-estavelecido.



A assessoria de imprensa de Lacerda informou também que a liminar de Soares não vai comprometer operacionalmente a veiculação do propaganda eleitoral do candidato já que o marketing da campanha tem opções de programas com três vinhetas diferentes. Em contrapartida, a assessoria destacou que a coligação BH Segue em Frente “lamenta as seguidas tentativas do censura, por meio da Justiça, feitas por parte da candidatura adversária”.

Outra decisão

Em outra decisão desse domingo do juiz de plantão no TRE, Maurício Soares, ele concedeu liminar solicitada pela Coligação Frente BH Popular determinando que a Coligação BH Segue em Frente seja impedida de reapresentar as inserções de 30 segundos na propaganda no rádio que não mencionem o nome da coligação e os nomes de todos 20 partidos que a integram.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário