Megaoperação combaterá roubo de explosivos em Minas

Hoje em dia

Após uma série de explosões a caixas eletrônicos em Minas, órgãos de segurança do Estado se uniram em uma megaoperação de fiscalização de produtos controlados, especialmente materiais explosivos. A ação teve início nesta terça-feira (16) e tem a participação do Exército Brasileiro. A intenção da operação batizada de "Forças Armadas" é reprimir a fabricação ilegal, o armazenamento inadequado e a falta de controle de artefatos, que muitas vezes saem ilegalmente de organizações e viram armas para criminalidade, segundo a Polícia Militar. As empresas fiscalizadas vão receber orientações e se houver irregularidades serão autuadas assim como os infratores, com penas que vão desde a advertência até a cassação do registro de funcionamento.

Ainda segundo a Polícia Militar, as áreas de atuação foram definidas após a criação de um mapa dos furtos de explosivos e explosão de caixas eletrônicos, a partir do compartilhamento das informações das inteligências de todos os órgãos envolvidos. A polícia ainda acredita que o transporte e acautelamento de explosivos no Estado são a raiz do problema da explosão de terminais eletrônicos. 
Estão envolvidos representantes da Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds), do Exército Brasileiro, da Polícia Militar, da Polícia Civil, da Polícia Rodoviária Federal, da Polícia Federal, do Ministério Público, da Prefeitura de Belo Horizonte e da Secretaria de Estado da Fazenda (Sef).

Nenhum comentário:

Postar um comentário