Polícias se unem na caçada a 1,5 milhão de veículos irregulares


Veículo apreendido durante blitz no bairro Castelo, região da Pampulha
Hoje em Dia
As polícias Civil, Militar e Rodoviária vão intensificar, a partir da semana que vem, as operações para apreender os veículos sem o Certificado de Licenciamento Anual (CLA) de 2012. O documento ainda não foi emitido para 1,5 milhão de carros, motos e caminhões em Minas Gerais, o que representa 21,3% da frota total.

Além de pagar multa no valor de R$ 191, o proprietário do automóvel apreendido terá de pagar taxa de reboque de R$ 152. A cada dia que o carro ficar no pátio de apreensão, ainda serão cobrados R$ 28.

Balanço do Departamento de Trânsito de Minas Gerais (Detran) mostra que 1,26 milhão de veículos (17,4%) ainda não receberam o CLA deste ano pelo fato de o proprietário não ter quitado o Seguro Obrigatório (Dpvat), usado para indenizar as vítimas de acidentes de trânsito.


DÉBITO DE IPVA

A taxa de licenciamento é o segundo motivo da não emissão do documento de licenciamento de 2012. Ela não foi paga por 1,21 milhão de proprietários, ou 16,38% do total.

Ainda não pagaram o Imposto Sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) um milhão de donos (14,54%), e 551 mil ainda têm débitos de multas (7,4%).

O Batalhão de Trânsito da Polícia Militar apreendeu, de janeiro até 12 de outubro, em Belo Horizonte, 5.549 veículos que estavam sem o CLA. Em todo o ano passado, esse número chegou a 5.696.

O comandante da unidade, tenente-coronel Roberto Lemos, informou que estão sendo realizadas na capital, por dia, pelo menos oito blitze para verificar a documentação dos veículos. No ano passado, o Batalhão de Trânsito realizava uma média de seis. “Nas operações, os policiais checam também a situação do motorista para saber se ele tem mandado de prisão em aberto.

Os militares verificam se o veículo está transportando drogas ou armas”, disse Lemos.

Leia mais sobre esta fiscalização intensiva na Edição Digital. Clique aqui!

Nenhum comentário:

Postar um comentário