Criança perde a mão ao mexer em explosivos que seriam usados para arrombar caixas eletrônicos

Menina ainda perdeu alguns dedos do pé e teve ferimentos no rosto; dono dos artefatos fugiu

OtempoOnline
Uma criança de 11 anos teve uma das mãos arrancada depois de mexer em explosivos que, segundo a polícia, seriam usados pelo primo dela para explodir caixas eletrônicos. O acidente foi no início da noite desse sábado (25) em Uberlândia, no Triângulo Mineiro. O dono do material, que é ex-presidiário, fugiu. A menina ainda perdeu alguns dedos do pé e teve ferimentos no rosto.De acordo com o capitão Simões, R. A. R. estava em casa, na rua José Almeida Guimarães, no bairro Canaã, quando encontrou uma sacola cheia de explosivos. O material seria do tio dela, Thiago Neves Rodrigues, de 24 anos, apontado pela polícia como autor de vários atentados a caixa eletrônico na região. "Ele tava preso por explodir caixa eletrônico. Saiu da cadeia esses dias. Para não despertar a atenção da polícia, escondeu o material na casa da tia".
Após encontrar a sacola, a menina saiu correndo provavelmente para mostrar para mãe e caiu no meio do caminho. Com a queda, houve a explosão e R. teve uma das mãos arrancadas. Ele também perdeu alguns dedos do pé e teve ferimentos graves no rosto. Thiago estava na casa no momento da explosão, mas não se feriu. "Ele fugiu depois que a menina machucou e a gente ainda está atrás dele", conta o capitão.
A criança foi levada para a Unidade de Atendimento Integrado (UAI) do bairro Planalto e, em seguida, transferida para o Pronto-Socorro do Hospital de Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia (HC-UFU). Ele passou por uma cirurgia e segue internada em estado grave.
Ainda de acordo com o capitão, Thiago tem várias passagens pela polícia. "Ele já foi preso por furto, roubo, desobediência. Ele saiu da cadeia há pouco tempo e, com certeza, ia continuar no crime", afirma Simões. Contra Thiago existe um mandado de prisão em aberto por explosão a caixa eletrônico.

Nenhum comentário:

Postar um comentário