Detentos fazem rebelião de 15 horas e ferem reféns em Ituiutaba

Presos torturaram agentes e pediram melhorias nas instalações da cadeia
Reféns tiveram que ser amparados
 por policiais após libertação
Do R7
Um agente penitenciário e um bombeiro viveram 15 horas de terror em Ituiutaba, no Triângulo Mineiro. A dupla foi feita refém por pelo menos 250 detentos do presídio da cidade, que iniciaram uma rebelião na tarde desse sábado (25) e só deram fim ao motim na manhã deste domingo (26).

Feridos sem gravidade, o agente penitenciário e o bombeiro foram libertados por volta de sete horas da manhã e encaminhados ao Hospital de Pronto-Socorro de Ituiutaba. Ambos não correm risco de morte.

A rebelião foi iniciada quando os presos aproveitaram o horário de visita e renderam quatro agentes penitenciários. Em seguida, os detentos torturaram os reféns dentro de uma cela. Porém, após curta negociação, dois agentes foram liberados e um deles trocado pelo bombeiro.

Durante a rebelião, os presos depredaram parte das instalações do presídio e colocaram fogo em alguns colchões. Os detentos ainda exigiram a presença de autoridades de segurança pública no local para que a integridade física deles fosse garantida.  Assim, por volta das 18h30 desse sábado, um representante dos Direitos Humanos, o diretor do presídio e o presidente Regional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) foram até ao presídio.

Durante conversa com as autoridades, os rebelados informaram que queriam que fossem realizadas melhorias nas instalações da cadeia. A negociação foi comandada por um negociador do Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) de Uberlândia,  que também contou com a ajuda de Agentes do Grupo de Intervenção Rápida (GIR), da Suapi, militares do Grupamento de Ações Táticas Especiais (GATE), da Polícia Militar e da Polícia Civil. Um helicóptero também foi usado.

Por meio de nota, a Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds)  informou que a Subsecretaria de Administração Prisional (Suapi) irá investigar as circunstâncias do ocorrido e que um procedimento interno foi aberto para avaliar os danos ao patrimônio. Alguns presos foram transferidos para o presídio de Uberlândia, também no Triângulo Mineiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário