Quadrilha especializada em tráfico de drogas em Minas e outros dois estados é alvo da PF

Investigação sobre lavagem de dinheiro motivou bloqueio de ativos em contas bancárias dos indiciados e o sequestro de 25 imóveis situados em Minas Gerais, Piauí e Goiás
OtempoOnline
A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta sexta-feira (10), a Operação Pioneiros, com o objetivo de reprimir uma quadrilha especializada em tráfico de drogas, em Teresina e municípios vizinhos. Um total de 28 mandados de prisão e 20 mandados de busca e apreensão são cumpridos simultaneamente por um efetivo de aproximadamente 90 policiais federais.

No Piauí, estão sendo presos alguns líderes da quadrilha, responsáveis pela distribuição e financiamento do tráfico. A investigação, que começou há 14 meses, também identificou fornecedores de drogas no estado de Minas Gerais e Mato Grosso, nos quais também são cumpridos mandados de prisão e busca.
Na fase prévia da investigação, em ação controlada da PF, foram apreendidos mais de 200 kg de drogas. Além disso, foram presas sete pessoas em flagrante e apreendidos veículos, armas de fogo, e outros bens obtidos como proveito do crime.

A Operação Pioneiros faz parte da estratégia da PF em desarticular estruturas interestaduais dedicadas ao tráfico, além de reduzir a oferta de drogas e expropriar os ativos pertencentes aos criminosos. Nesse sentido, foi rastreada uma movimentação financeira superior a R$ 2 milhões, no último ano de atividade da quadrilha. A investigação sobre a lavagem de dinheiro obtido com tráfico motivou o bloqueio de ativos nas contas bancárias dos indiciados e o sequestro de 25 imóveis situados nos estados de Goiás, Minas Gerais e Piauí, avaliados em R$2,8 milhões.

Diante das provas coletadas, os investigados serão indiciados por tráfico ilícito de drogas, associação para o tráfico, financiamento do tráfico de drogas e lavagem de dinheiro. Os presos serão encaminhados aos Presídios da Capital, onde ficarão à disposição do Juízo da 7ª Vara Criminal desta Capital.

Nenhum comentário:

Postar um comentário