Viaturas levam 5.000 livros a famílias carentes da Grande BH

Mais de 5 mil livros são entregues a famílias carentes
Famílias tiveram um dia diferente com a doação de livros, uma ideia de Ricardo Carvalho, o Cadinho

R7
Usadas para o transporte de presos, as viaturas de Contagem, na região metropolitana, agora levam conhecimento para a periferia. As forças policiais da cidade se uniram para ampliar um projeto que, há dois anos, trabalha com doação de livros para moradores de comunidades carentes. E a estreia da pareceria foi um sucesso. Dezenas de pessoas foram no sábado (4) até a praça Iria Diniz, no bairro Eldorado, onde mais de 5 mil exemplares foram distribuídos.

Com opções para todos os gostos, os livros fizeram sucesso e atraíram “admiradores” de todas as faixas etárias. “Estou levando três, todos eles escolhidos pela minha filha de 4 anos. Fico muito satisfeita que ela se interesse pela leitura”, afirmou a dona de casa Jaqueline Carvalho, de 43 anos. Ao lado da mãe, a pequena Renata Carvalho ostentava orgulhosa as novas aquisições.

Com o braço já repleto de livros, a enfermeira Lindelina Alves, de 25 anos, não se fazia de rogada e continuava sua busca por mais títulos. “É a primeira vez que tenho a oportunidade de ganhar livros e não quero deixar nenhum bom pra trás”, alegou a jovem. Dentre os escolhidos, obras literárias, apostilas para concurso e um reforço para a ortografia. “Também estou levando uns infantis para os meus sobrinhos. Quero cultivar o gosto deles desde cedo”, lembrou a enfermeira.

Expansão

Mesmo objetivo almejado pelo idealizador do projeto, Ricardo Carvalho, conhecido na comunidade como Cadinho. “Não tenho palavras para explicar como me sinto vendo essa ideia se expandindo. É a realização de um sonho”, contou. O projeto “Nas Trilhas da Leitura – Construindo Cidadania” nasceu em 2011 quando Cadinho trabalhava como gerente do Parque Ecológico do bairro Eldorado. Ao ver que livros eram jogados no lixo, ele pensou em como o conhecimento descartado poderia chegar a outras pessoas.

O sonho individual foi ganhando força e, hoje, a quantidade de livros doados já ultrapassa os 60 mil. A expectativa é a deque a parceria firmada com a polícia amplie ainda mais a capacidade de alcance do projeto. “Acreditamos na mudança do comportamento através do conhecimento. Além do cunho social, ações como essa ainda aproximam a comunidade dos policiais”, ressaltou o major Cleber Augusto de Souza, comandante da 26ª Cia, do 39º Batalhão da Polícia Militar, que ajudou na promoção da edição remodelada do evento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário