BH terá robôs antibomba para atuar na segurança durante evento esportivo

Equipamentos para desativar explosivos, câmeras no entorno de estádios e carretas de comando entram em campo para reforçar segurança na reta final para a Copa das Confederações
Do Em
Três robôs serão capazes de desativar bombas a três metros de distância (Alexandre Guzanshe/EM/DA Press)
Três robôs serão capazes de desativar bombas a três metros de distância
 Os caminhões informatizados funcionam como centros de comando e controle  (BETO NOVAES/EM/D.A PRESS
)
Os caminhões informatizados funcionam como
 centros de comando e controle

Ruas do entorno da Arena Independência, no Bairro Horto, são vigiadas desde ontem por 18 câmeras. (EULER JÚNIOR/EM/D.A PRESS
)
Ruas do entorno da Arena Independência,
 no Bairro Horto, são vigiadas desde ontem por 18 câmeras.
Aos 45 minutos do segundo tempo da reta final para a Copa das Confederações, Belo Horizonte acelera e reforça a segurança com vigilância eletrônica. As autoridades anunciaram também novidade para turistas, que poderão comprar um passe para visitar 15 atrações na capital e no entorno. Ontem chegaram de Brasília equipamentos antibomba, de resgate e salvamento para o Corpo de Bombeiros e câmeras de longo alcance que vão monitorar todo o evento acopladas em dois caminhões que funcionam como centro de comando e controle. Um helicóptero da Polícia Militar recebeu uma poderosa lente, igual à usada pelos EUA na caçada a um suspeito do atentado em Boston. Já o entorno do Mineirão e da Arena Independência terão 23 câmeras. Mas haverá prorrogação na Copa, porque há obras que não ficaram prontas, como melhorias da mobilidade urbana, instalação de sinalização bilíngue e de mais câmeras no Mineirão. Segundo a prefeitura, todas serão concluídas para a Copa do Mundo. 
A cidade recebeu equipamentos que serão usados também np Mundial de 2014, como sensores de gás explosivo e substâncias voláteis inflamáveis, além de 45 máscaras. Os bombeiros terão dois desencarceradores para retirar vítimas de ferragens, incluindo almofada que infla e levantar carretas de até 60 toneladas. Há ainda armamento não letal e os dois caminhões que servirão como centro de controle e comando. Um deles, com plataforma de observação elevada, tem 14 câmeras e atinge uma distância de três quilômetros também à noite. O outro equipamento tem duas câmeras térmicas, que identificam o alvo pelo calor do corpo, inclusive em situações de pouca visibilidade, e é capaz de alertar o sistema quando uma pessoa ultrapassa área restrita, além de filtrar suspeitos pela cor da roupa em meio à multidão ou fazer reconhecimento facial.


Uma aeronave da PM terá uma câmera presa na parte de baixo, o que não acontecia desde 1999. O equipamento é o mais moderno do mercado e permite voo seguro, a 400 metros de altura (até então, para boa visibilidade, o máximo era 150 metros). O sistema e usado à noite também, por causa dos raios infravermelhos, e captam imagens a longa distância. Os planos de voo incluem vistoria dos trajetos de delegações e autoridades e acompanhamento de comitivas, sem que precise estar sobrevoando logo acima.

“Estamos 110% preparados”, disse o governador Antonio Anastasia, durante a solenidade de entrega dos equipamentos de segurança financiados pelo governo federal, realizada simultaneamente nas seis cidades-sede da Copa e em Brasília, de onde a presidente Dilma Rousseff conversou com as autoridades mineiras. O ministro da Defesa, Celso Amorim, a representou em BH e destacou a importância da integração entre órgãos municipais, estaduais e federais. 

Para o secretário extraordiário para a Copa do Mundo, Thiago Lacerda, não importa que os equipamentos tenham chegado às vésperas da Copa das Confederações. “Essa Copa é um evento teste. temos é que comemorar que chegaram a tempo.”

BH contará também com três robôs capazes de identificar e desativar bombas a três metros de distância. Um deles, o primeiro da PM, será usado pelo Grupamento de Ações Táticas (Gate). O segundo foi comprado para a Polícia Federal e o último é emprestado pelo órgão de Brasília. A PF reforçará a segurança aeroportuária, de autoridades e o controle de imigração. No esquadrão antibombas, serão 45 homens com cães farejadores e apoio do robô. O equipamento, movido a bateria, funciona por controle remoto, sobe e desce escadas, percorre longas distâncias até chegar ao artefato e desarmá-lo. Tudo feito por um sistema de monitoramento eletrônico controlado por um policial. O investimento foi de US$ 200 mil para a compra do equipamento e treinamento de agentes. 

O pacote de segurança inclui ainda trajes antifragmentação com 40 quilos para policiais, com sistema de ventilação, iluminação e áudio, que protegem de detonação. 

Passaporte turístico


Durante a solenidade, o secretário estadual de Turismo, Agostinho Patrus Filho, lançou o passaporte turístico Minaspass, que oferecerá ao turista a oportunidade de pagar um valor específico para visitar atrações turísticas em 48 horas – R$ 50 ou R$ 92, quando incluído o serviço Conexão Aeroporto. A divulgação da nova ferramenta estava pendente por causa de determinação do Ministério Público, que sugeriu pacotes com preços individuais. Depois da Copa, segundo Patrus, outras 15 atrações darão descontos para restaurantes, bares e hotéis. A compra poderá ser feita no endereço www.minasgerais.com.br.

“Não há iniciativa como essa em nenhuma outra cidade do Brasil. Os visitantes farão a compra conjunta. Há entradas para o zoológico, museus da Praça da Liberdade e Inhotim e Igrejinha da Pampulha, por exemplo. Precisamos cumprir prazos do Ministério Público, que exigiu a venda separadamente para cada atração, mas a expectativa é  vender 10 mil passaportes. Há atrações num raio de 150 quilômetros, como Ouro Preto, Mariana e Rio Acima”, explicou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário