CARTEL: AUMENTO ACIMA DE 1000% NO PREÇO DO FLORÃO SERÁ TEMA DE AUDIÊNCIA PÚBLICA

DIREITO DO CONSUMIDOR
BLOG OFICIAL DO CABO JÚLIO
O aumento do preço do florão em mais de 1000% e a suposta prática de cartel adotada pelas empresas de uniformes credenciadas pela Polícia Militar de Minas Geras motivou o Deputado CABO JÚLIO a requerer audiência pública para esclarecer assunto.
Policiais militares estão perplexos com o aumento no valor do ornamento utilizado em boinas e quepes. Sete empresas estão vendendo o fardamento bordado acima de R$ 50; que antes custava apenas R$ 4,20. O material teve aumento de mais de 1000%. A justificativa, segundo as empresas, é que o material é importado da Índia em razão da linha que não é comercializada no Brasil. Embora o militar receba o abono fardamento uma vez por ano, a prática de importação de um produto, não só onera o bolso do policial, como prejudica a livre concorrência das empresas nacionais que já fabricam e oferecem o material no país. 
Para o Deputado CABO JÚLIO, não se pode exigir que o policial gaste mais por um produto importado, se há opções no mercado nacional condizentes com a finalidade de padronizar o fardamento. Em suas palavras é uma exigência grave e que precisa ser esclarecida. O Deputado salienta ainda que o preço praticado pelas empresas credenciadas, configura prática de cartel, umas vez que, o militar não tem opção de comprar o florão mais barato. " É uma prática abusiva e imposta, configurando lesão e violação dos direitos consumeristas do policial militar", destacou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário