Estruturas de ferro são colocadas pela PM para "barrar" manifestantes

Do hoje em Dia
Estruturas de ferro são colocadas pela PM para barrar manifestantes
Os gradis de proteção foram colocados próximo ao Viaduto José de Alencar
Além de contar com 5.567 homens nas ruas, a Polícia Militar de Minas Gerais montou um gradil de proteção na avenida Abrahao Caram, na região da Pampulha, nesta quarta-feira (26). Segundo o tenente-coronel Hércules, o intuito é impedir que manifestantes se aproximem do Mineirão e desobedeçam a área de segurança delimitada pela Fifa. "Da barreira até o estádio são aproximadamente 1200 metros", calculou o policial.

A estrutura, que tem aproximadamente 1,80 de altura, é feita de ferro e foi montada em forma de blocos para que "as pessoas não consigam desmontá-la facilmente". No último sábado (22), o metódo também foi adotado. No entanto, os gradis eram menores em relação à altura. O local escolhido para embarreirar os manifestantes fica próximo ao Viaduto José de Alencar, onde pelo menos quatro pessoas caíram. Dezenas de militares da cavalaria também estão nas próximidades.




Estruturas de ferro são colocadas pela PM para
Militares da cavalaria já ocupam a avenida onde deve
ocorrer uma manifestação nesta quarta. (Foto: Vinícius Las Casas/Hoje em Di
a)

Pontos estratégicos

Conforme a PM, o campus da UFMG não será ocupado por policiais militares. No entanto, outros locais que foram usados por manifestantes na tentativa de se aproximar do Mineirão, como um terreno baldio que chegou a ser invadido nos últimos movimentos, foram ocupados como estratégia. O trânsito na avenida Abrahao Caram é liberado apenas para carros oficiais e pessoas autorizadas, além de torcedores que estejam com o ingresso nas mãos.


Estruturas de ferro são colocadas pela PM para "barrar" manifestantes
Nas últimas manifestações, alguns vândalos
se esconderam em um lote vago. (Foto: Vinícius Las Casas/ Hoje em Dia)

Nenhum comentário:

Postar um comentário