PM muda estratégia e anuncia reforço para novo protesto

Do Hoje em dia
MAPA COM ESQUEMA DE SEGURANÇA NO ENTORNO DO MINEIRÃO
Em entrevista coletiva na tarde desta sexta-feira (21), a Polícia Militar (PM) reconheceu que a estratégia de montar dois cordões de isolamento no protesto realizado na última segunda-feira (17) foi equivocada e possibilitou os confrontos registrados com os manifestantes. 
A declaração é do comandante geral da PM, coronel Márcio Sant’Ana, que anunciou o reforço do policiamento nos três limites de acesso ao Mineirão e no cortejo que vai acompanhar a passeata. A expectativa da PM é que mais de 50 mil pessoas se reúnam na Praça 7, no Centro de Belo Horizonte, e sigam até o estádio.

Ao todo, serão 3.550 militares, além de 150 homens da Força Nacional de Segurança e o Exército. Além disso, viaturas do Corpo de Bombeiros e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) também estarão presentes para garantir maior segurança aos manifestantes.

Trânsito
O comandante geral da PM informou ainda que não haverá nenhum cordão de isolamento ao longo da avenida Antônio Carlos, o que deve deixar o trânsito bastante complicado na região. Segundo Márcio Sant’Ana, nem mesmo a pista exclusiva para ônibus será poupada, dificultando a chegada dos torcedores que vão assistir ao jogo entre Japão e México.
Protestos
Neste sábado (21), milhares de pessoas devem se reunir na Praça 7, no Centro de BH, a partir das 10 horas. Alguns dos movimentos que organizaram as manifestações já sinalizaram a intenção de seguir em passeata até o entorno do Mineirão. Outras entidades ainda não definiram para onde seguirão após a concentração.

Nenhum comentário:

Postar um comentário