Carta da Polícia Militar enaltece ação da corporação durante protestos no País

Eles afirmam que "atuaram como garantidores da democracia brasileira"
Encontro entre policiais e manifestantes durante protesto em BHAlexandre Rezende
A Polícia Militar divulgou nesta quinta-feira (11) uma carta que foi elaborada após reunião extraordinária dos Comandantes-Gerais da PM do Brasil na última segunda-feira (8), em Brasília, no Distrito Federal.
O objetivo da carta é responder aos questionamentos feitos pela sociedade e mídia sobre a ação da polícia durante as manifestações que tomaram conta do País no mês de junho.
Na carta, os policiais demonstraram preocupação com a segurança da Copa do Mundo e das eleições de 2014, além de anunciarem que a corporação, assim como o Corpo de Bombeiros, requer mais investimentos.
O Conselho Nacional dos Comandantes-Gerais das Polícias Militares e Corpos de Bombeiros Militares (CNCG-PM/CBM) afirmou que considera legítimos os movimentos pacíficos vividos pela sociedade brasileira, mas acusa "grupos anárquicos" de terem aproveitado a situação para cometer delitos e atos de vandalismo.
A polícia chamou essas ações de "isoladas e promovidas por minorias significativas" e considerou que elas "necessitavam e receberam tratamento com as ações policiais militares".
A corporação enalteceu ainda as técnicas utilizadas pelas Polícias Militares, que teriam atuado como "garantidoras da democracia brasileira". Segundo a carta, a comparação da ação da polícia nos últimos episódios com práticas de repressão do período da ditadura militar "não condiz com a realidade observada nas ruas".
Do R7 MG

Nenhum comentário:

Postar um comentário