Metrô de Belo Horizonte pode parar na próxima quinta-feira durante manifestação nacional

Metroviários pedem redução da tarifa do transporte público, “rumo à tarifa zero”; mais investimentos dos governos para garantir metrô e trem públicos, estatais e de qualidade

Metrô será alternativa
OtempoOnline
Metroviários de Minas Gerais decidiram nessa quarta-feira (3) participar das manifestações e paralisações convocadas pelas centrais sindicais e movimentos sociais para o dia 11 de julho. A reunião ocorreu na sede da Federação Nacional dos Metroviários (Fenametro) em São Paulo. São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Pernambuco e Distrito Federal.
Segundo o Sindicato dos Metroviários de Minas Gerais (Sindimetro-MG), a categoria se reúnem em assembleia, na próxima segunda-feira (8), para decidir qual será a forma de manifestação no dia 11: paralisação total, parcial ou atos públicos.
Em São Paulo e no Rio de Janeiro, as assembleias ocorrerão no final da tarde desta quinta-feira. Rio Grande do Sul, ocorrerá na próxima sexta-feira (5), às 15 horas. Os demais Estados e o DF farão assembleia no dia 10 de julho.
Os metroviários pedem redução da tarifa do transporte público, “rumo à tarifa zero”; mais investimentos dos governos para garantir metrô e trem públicos, estatais e de qualidade; o fim de toda forma de privatização, concessões e terceirizações no transporte público e o fim da estadualização da Empresa de Trens Urbanos de Porto Alegre (Trensurb) e da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), que operam metrôs e trens em diversas capitais.
Os metroviários também pedem o fim do fator previdenciário; mais investimentos em saúde, educação e moradia e redução da jornada de trabalho sem redução de salário.

Nenhum comentário:

Postar um comentário