Prefeito de BH recua novamente e diminui passagem de ônibus para R$ 2,65

Lacerda aplica desoneração de impostos para cortar R$ 0,15; queda poderia ser de R$ 0,20
Redução foi definida após reunião com empresas de ônibus; manifestantes criticam corte de investimentos sem corte no lucro dos empresáriosRecord Minas
A pressão popular fez o prefeito Marcio Lacerda (PSB) anunciar um novo corte na tarifa de ônibus na tarde desta sexta-feira (5). O novo preço da passagem em Belo Horizonte será de R$ 2,65 para as linhas regulares, valor que vigorou até dezembro de 2012.

A tarifa, no entanto, poderia cair em R$ 0,20. O corte do CGO, correspondente a custos operacionais da BHTrans, de R$ 0,05, já anunciado pelo prefeito, foi abandonado. Se aplicado, a tarifa iria a R$ 2,60.
As passagens dos circulares (linhas amarelas) vão a R$ 1,65. Os ônibus passam a cobrar o novo valor a partir de quarta-feira (10).
O anúncio foi feito aos jornalistas após reunião com representantes das empresas que formam os quatro consórcios do transporte coletivo de BH. A redução contempla a desoneração do Pis/Cofins, aprovada pelo Governo Federal em maio, que representa R$ 0,10, e o corte do ISSQN (Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza), de R$ 0,05 por passagem.
O prefeito disse que recuou no corte dos custos operacionais da BHTrans porque esta foi uma proposta de "emergência".
— Fizemos uma proposta de redução baseada no ISS e na taxa da BHTrans, e nós então suspendemos. Ela [CGO] continuará a ser cobrada. Vamos inclui-la na discussão sobre a revisão do contrato com a desoneração que foi feita da folha de pagamento.
Na última quarta-feira (3), manifestantes que ocupam a Câmara Municipal há uma semana se reuniram com Lacerda e cobraram a revogação do último aumento da tarifa, além da divulgação da planilha de custos das empresas, que por lei deveria ser pública, além de passe livre para estudantes e desempregados.
Fonte : R7

Nenhum comentário:

Postar um comentário