Servidores fazem "enterro simbólico" do prefeito de BH no cemitério da Paz

Categoria reclama falta de acordo no reajuste de salários
Manifestantes estenderam caixão e coroa de flores na porta do cemitérioBH nas ruas / Divulgação
Enquanto anunciava o corte de R$ 0,15 na tarifa de ônibus de Belo Horizonte, o prefeito Marcio Lacerda (PSB) era "enterrado" simbolicamente no Cemitério da Paz, no Caiçara, região noroeste da capital mineira. 
O protesto com ares macabros e toques de humor negro foi protagonizado por cerca de 200 servidores da Prodabel, a empresa de processamento de dados da administração municipal. Os funcionários marcharam da porta da empresa, na avenida Carlos Luz, até a porta do Cemitério da Paz, interrompendo uma pista da via. Na volta, interromperam a circulação no sentido contrário e se dispersaram.
A presidente do SindDados, Rosane Cordeiro, que representa a categoria, afirma que o "enterro simbólico" é um protesto pelo descumprimento de acordo trabalhista.
— Negociamos a campanha salarial, a direção da empresa e a PBH aprovaram e a prefeitura rompeu o acordo e não pagou o combinado. Os funcionários reivindicam 7,16% de reajuste, atrelado ao INPC, abono de R$ 200 para quem ganha até R$ 3.500 e aumento de R$ 15 para R$ 17 no tíquete alimentação. A Secretaria de Planejamento, Orçamento e Informação da Prefeitura de BH analisa as reivindicações.

Fonte : Hoje em dia

Nenhum comentário:

Postar um comentário