Polícia apresenta quadrilha que arrombou 20 casas na Região Metropolitana de BH

Um dos homens presos chorou na delegacia e disse estar arrependido dos crimes. Conhecimentos em eletrônica eram usados para burlar sistemas de segurança
Principais alvos dos criminosos eram joias, TVs e computadores, produtos fáceis de vender (Paulo Filgueiras/EM/DA Press)
Principais alvos dos criminosos eram joias,
TVs e computadores, produtos fáceis de vender
A Polícia Civil apresentou nesta sexta-feira os quatro integrantes de uma quadrilha responsável por 20 arrombamentos de residências em Belo Horizonte e região metropolitana. Os criminosos agiam há quatro anos e um deles usava conhecimentos em eletrônica para conseguir burlar sistemas de segurança. Somente um deles confessou o crime e chorou na delegacia, se dizendo arrependido.


O delegado Marcos Vignolo, da Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos, explicou que as investigações começaram a partir de alguns roubos de carros. Os veículos eram usados pelos assaltantes. Sidney Junio Teixeira Motta, de 20 anos, foi o primeiro a ser preso, em flagrante. Juntamente com Felipe Chaves de Alcântara, de 24, ele é apontado como um dos líderes da quadrilha. Ele e Rafael Eloy Corrêa, de 23 anos, foram presos juntos, após assaltarem duas casas na cidade de Lagoa Santa. Já Vinícius Ferreira de Souza,de 25, já se encontrava preso por tráfico de drogas quando a polícia cumpriu o mandado de prisão.

De acordo com as investigações, Sidney tem noções de eletrônica e conseguia desativar a caixa de energia das residências. Assim, eles abriam os portões eletrônicos. Felipe e Vinícius eram responsáveis por recolher televisores, computadores e joias. Na apresentação de hoje, a polícia mostrou os materiais recuperados de um dos crimes em Lagoa Santa. Além de eletroeletrônicos, foram encontrados R$ 500 em dinheiro. A proprietária da outra residência arrombada já está de posse de seus pertences. Um homem identificado como receptador dos materiais roubados chegou a ser preso, mas foi liberado pela Justiça. 



Vinícius chora ao lado de Felipe Chaves de Alcântara (Paulo Filgueiras/EM/DA Press)
Vinícius chora ao lado de Felipe Chaves de Alcântara
Choro e ficha criminal

Segundo a polícia, um dos crimes, no Bairro Caiçara, Região Noroeste de Belo Horizonte, foi filmado pelo circuito interno de segurança que mostram Sidney, Felipe e Vinícius. Todos os membros da quadrilha possuem extensa ficha criminal. Os documentos foram exibidos na delegacia nesta manhã e juntos têm quase 4 metros. 

São passagens por furtos e roubos e, tráfico de drogas, no caso de Vinícius Ferreira. Ele foi o único que confessou participação no roubo no Caiçara. Chorando muito, ele disse estar arrependido, que já pagou pelos delitos que constam em sua ficha criminal e que quer mudar de vida.





Fonte:EM

Nenhum comentário:

Postar um comentário