Ataque a banco assusta mais uma cidade mineira; oito pessoas são presas

As polícias Civil e Militar fazem um cerco em Patos de Minas, na Região do Alto Paranaíba, para tentar prender mais integrantes de uma quadrilha que explodiu dois caixas eletrônicos nessa madrugada. Três armas foram apreendidas, sendo uma de grosso calibre


Mais uma cidade mineira vive o medo e a insegurança provocados por quadrilhas especializadas em roubos a bancos. Desta vez o ataque foi em Patos de Minas, na Região do Alto Paranaíba. O grupo explodiu dois caixas eletrônicos durante a madrugada e levou uma quantia em dinheiro ainda não contabilizada. Um cerco foi montado e oito pessoas acabaram presas. Com eles foram encontrados explosivos e três armas de fogo, sendo uma de grosso calibre. Pelo menos outros dois membros da facção criminosa ainda são procurados na cidade. Centenas de policiais militares e civis contam com a ajuda de um helicóptero na operação. 

A ação do grupo começou na madrugada desta sexta-feira. Em dois carros, pelo menos oito criminosos foram até uma agência do Banco Itaú, localizada na Rua Major Gote, no Centro da cidade. Eles tentaram arrombar a porta do estabelecimento, mas sem sucesso. Por causa disso, seguiram para o Banco Mercantil do Brasil, que fica distante aproximadamente dois quarteirões. Com um pé de cabra, o grupo conseguiu entrar no local. “Eles colocaram uma quantidade de explosivos que danificou totalmente a agência. Em seguida, fugiram levando as gavetas com dinheiro dos caixas. A quantia ainda não foi contabilizada”, explica o major José Maria Alves, chefe da comunicação da 10º RPM. 



A PM foi acionada e analisou as imagens das câmeras de segurança do banco e de comércios próximos ao local. Eles conseguiram identificar um carro - modelo Kia Soul -, usado na ação. O veículo, com placa de Uberlândia, foi localizado em um bairro de Patos de Minas. “Quando os militares foram abordar os suspeitos, um Corolla - que também estava na ação -, se aproximava. No automóvel, foram encontradas duas gavetas de dinheiro. Quando viram os policiais, os suspeitos fugiram e entraram em um matagal”, conta o major. 

No Kia Soul, placa AER-0807, três homens foram presos. Os irmãos, Bruno Alves Diniz, de 23 anos, e Júnior Alves Diniz, 21, levavam dois revólveres e uma espingarda calibre 12 junto com Alex Garcia Marques Júnior, de 22. Bruno e Júnior eram foragidos da penitenciária de Uberlândia. Dos três criminosos que estavam no Corolla, placa HGP-9628, um acabou preso. Wanderson Francisco Pires Vital, 26, foi encontrado quando saía da mata. Os outros dois seguem no matagal, que está cercado pela polícia. Os dois veículos usados na ação foram roubados em Uberlândia. 

Na rodoviária de Patos de Minas, outro membro da quadrilha foi flagrado ao desembarcar de um ônibus. “Os policiais suspeitaram da atitude dele e o abordaram. O homem acabou confessando que foi para a cidade pegar o dinheiro roubado do banco”, explica Alves. Ele foi identificado como Leonardo Silva Mariano.

O cerco também foi feito na BR-356, no trevo de Patrocínio. A polícia abordou dois homens e uma mulher, suspeitos de participarem do assalto também foram presos. “Pelas imagens, foram oito criminosos que assaltaram os bancos. Porém, já conseguimos prender algumas pessoas que têm participação indireta com o ataque”, comenta o major. 

Os policiais Civis e Militares seguem na mata para tentar encontrar os criminosos. (EstadoDeMinas)

Nenhum comentário:

Postar um comentário