Corregedoria irá investigar caso de PM que atirou em rosto de homem durante abordagem

A corregedoria da Polícia Militar investiga o caso de um subtenente do 5º Batalhão que atirou no rosto de um homem durante uma abordagem no bairro Betânia, região Oeste de Belo Horizonte. No boletim de ocorrência (BO) consta que Adaílson Souza Santos, de 28 anos, agrediu o militar que, para se defender, atirou e o acertou.

A ocorrência teve início às 21h58 de quinta-feira (20) quando policiais desconfiaram de uma moto Tornado vermelha que estava parada próximo a um beco na rua C, altura do número 79. O local é conhecido por ser ponto de tráfico de drogas. No documento policial está registrado que o subtenente desceu da viatura e entrou no beco, que não tinha iluminação.
 
Neste momento, o homem teria começado a agredir o policial, que segurou o suspeito na altura do peito. Segundo o subtenente, mesmo tendo se identificado como militar, Santos continuou a agressão usando uma faca, ferindo o policial no pescoço. Foi então que o PM atirou no homem, que caiu ferido no chão.
 
Logo em seguida, conforme o BO, os militares socorreram o homem, que foi levado para o Hospital de Pronto-Socorro João XXIII. O comandante do 5º Batalhão compareceu ao hospital e conduziu o subtenente até a sede da unidade. A arma, as munições e os carregadores do policial envolvido na ocorrência foram recolhidos. O subtenente sofreu escoriações no pescoço e no ante-braço esquerdo, mas dispensou atendimento médico. Ele vai ficar à disposição da Justiça Militar. Além disso, foi aberto um inquérito policial militar para apurar o caso.
 
O homem ferido permanece em observação no HPS com escolta policial. Conforme a PM, o homem foi preso por lesão corporal, desobediência e resitência. Ele não contou sua versão do fato já que está hospitalizado.  A perícia e a corregedoria foram até o local, onde apreenderam a chave da motocicleta. (Hoje em Dia)

Um comentário:

  1. Se o policial foi agredido por uma faca, por que eles apreenderam só a chave da moto? E por que ele dispensou atendimento médico? Para qualquer leigo, isso é prova de qualquer crime... essa historia está muito mal contada, não? Não significa que vc mora num beco que vc é bandido, apenas não tem condições de morar no mangabeiras...

    ResponderExcluir