FARRA DOS SUPERSALÁRIOS NO TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR É DENUNCIADA, NOVAMENTE, PELO DEPUTADO SARGENTO RODRIGUES

DSC08170
Durante o pronunciamento na tribuna da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), nesta quarta-feira, 12/3/2014, o deputado Sargento Rodrigues denunciou, novamente, a farra dos altos salários no Tribunal de Justiça Militar de Minas Gerais (TJMMG).
Segundo o parlamentar, no trimestre de outubro, novembro e dezembro, apenas 13 juízes receberam mais de R$2 milhões, o que se for divididos entre eles, gira em torno de R$176 mil reais. Sargento Rodrigues lembrou que em dezembro de 2013 também foram pagos altos salários a esses juízes. “Em relação aos abusos salariais, está no site do tribunal, para que todos possam certificar o que está acontecendo. O Juiz Coronel PM Sócrates Edgar dos Anjos recebeu uma bagatela de R$81.135,79, mas o salário de um Desembargador em Minas Gerais, a partir de 1º de janeiro de 2013, é da ordem de R$26.589,00. Qual é a forma mágica que ele chegou ao salário de R$81.135,79?. Mas não foi só ele, o Juiz Coronel PM Rúbio Paulino Coelho recebeu R$81.135,79 e o Juiz Coronel BM Osmar Duarte Marcelino recebeu R$85.778,43”, questiona. Estas mesmas pessoas, em janeiro de 2014, também receberam supersalários, em torno de R$50 mil.
Sargento Rodrigues destacou que é algo inescrupuloso e que não dá para entender como a ALMG permanece inerte diante deste escândalo. Rodrigues ressaltou, ainda, que protocolou uma Proposta de Emenda Constitucional (PEC) para a extinção do TJMMG e também um requerimento para a instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a farra dos altos salários naquele tribunal, mas que nada prossegue.
Veja os valores dos supersalários no TJMMG:
image2014-03-12-151936-1
image2014-03-12-151936-2

Veja na íntegra o pronunciamento do deputado Sargento Rodrigues:
)

Nenhum comentário:

Postar um comentário