Adolescente é amarrado após ser pego furtando fios de cobre

"Justiceiros" que amarraram o jovem agiram em Nova Lima, na região metropolitana de Belo Horizonte; adolescente tinha 40 passagens por furto


JUSTIÇA COM AS PRÓPRIAS MÃOSMenos de três dias após um homem de 31 anos ter sido amarrado e agredido por pessoas que testemunharam o momento em que ele assaltou e agrediu uma jovem de 20 anos, no bairro Carlos Prates, na região Noroeste de Belo Horizonte, os chamados "justiceiros" voltaram a agir em Minas Gerais. Nesta quinta-feira (10), um adolescente de 17 anos foi flagrado furtando fios de cobre e foi amarrado até a chegada da polícia. Este já é pelo menos quarto caso de ladrões sendo amarrados somente neste ano.

De acordo com soldado Leandro Dornelas, da 1ª Companhia Independente da Polícia Militar (PM), dois jovens foram vistos quando furtavam os fios de cobre, sem ligar para o movimento, em um lote da rua Montreal, no bairro Jardim Canadá. O local serve de depósito de uma empresa que aluga contêineres. 
justiça com as próprias mãos
Quando um grupo de moradores da região percebeu o que acontecia, eles correram atrás da dupla, sendo que somente o adolescente foi alcançado. Revoltados, os moradores amarraram o jovem com cordas e fita adesiva a um contêiner. 
Ainda conforme o soldado Dornelas, assim que a viatura chegou ao local, encontrou o jovem já amarrado. "Ele não chegou a ser agredido e confessou o crime. O interessante é que ele completa 18 anos nesta sexta-feira (11). Ele já tem outras 40 passagens por furtos", afirma o policial.
Após ser detido, o adolescente foi levado para a 3ª Delegacia de Polícia Civil de Nova Lima. 
Os outros casos
No último dia 7 de abril, uma jovem de 20 anos chegava para trabalhar quando foi empurrada no chão por dois criminosos que tentaram roubar sua bolsa. Revoltadas, testemunhas conseguiram correr atrás e pegaram Davidson Messias Mariel, de 31. Ele foi amarrado e espancado pelas testemunhas antes de ser detido. 
Já no dia 26 de fevereiro, um caso semelhante foi registrado no bairro Santo Antônio, na Região Centro-Sul de Belo Horizonte. Um adolescente teria sido flagrado tentando furtar objetos após quebrar o vidro de um carro estacionado. Pessoas que passavam pelo local conseguiram detê-lo e o amarraram em um poste. 
Entretanto, antes da chegada da polícia, uma motocicleta parou no local e resgatou o jovem, que não chegou a ser enquadrado pelo crime. Pouco tempo antes, no dia 20 de fevereiro, foi registrado um outro caso, no bairro Funcionários, também na região Centro-Sul.
Operários de uma obra teriam presenciado o momento em que o jovem roubou uma adolescente. Ele foi amarrado em um orelhão com as pernas para o alto  e agredido com chutes e socos até a chegada da polícia. 
Crime
Embora muitos apoiem ações como essas, fazer justiça com as próprias mãos é considerado um crime. Conforme o artigo 345 do Código Penal "fazer justiça pelas próprias mãos, para satisfazer pretensão, embora legítima, salvo quando a lei o permite: Pena - detenção, de quinze dias a um mês, ou multa, além da pena correspondente à violência", diz o artigo.
Entretanto, se não há emprego de violência, somente se procede mediante queixa. (OtempoOnline)

Nenhum comentário:

Postar um comentário