Homem que escondia arma e drogas tem casa invadida e é morto com 13 tiros na Grande BH

Mulher da vítima presenciou a execução, mas suspeitos ainda não foram presos

Um homem que escondia arma e drogas teve a casa invadida e foi morto a tiros em Ibirité, na região metropolitana de Belo Horizonte, na noite dessa segunda-feira (28). A execução foi presenciada pela mulher de Juliano Vitorino dos Santos, de 44 anos.
A testemunha contou aos militares do 48º Batalhão da Polícia Militar que dois homens armados entraram no seu imóvel quando costurava na área externa e conversava com o marido.
Em poucos minutos, a dupla ameaçou a mulher e ordenou que ela entrasse na residência, no bairro Durval de Barros. Em seguida, os criminosos atiraram 13 vezes contra Santos, que morreu na hora. A dupla fugiu correndo e ainda não foi identificada ou presa.
Durante registro do homicídio, os policiais acharam uma garrucha, um tablete de maconha, pedras de crack, cartuchos de calibre 32 e 44, uma balança de precisão, dois coletes à prova de bala, R$ 2.120, três balanças de precisão e muitos plásticos usados para embalar entorpecentes na casa da vítima. Todo o material foi encontrado no porão, armário de cozinha e garagem do imóvel.
O caso será investigado pela Polícia Civil e a origem e destino da arma e drogas apreendidas não foram esclarecidas pela testemunha.(R7)

Nenhum comentário:

Postar um comentário