Recife vive manhã de tensão por conta da greve da PM

Vários pontos na capital pernambucana estão sofrendo as consequências da paralisação do militares

Com a deflagaração da greve do policiais e bombeiros militares de Pernambuco, a Região Metropolitana e cidades do interior convivem com um clima de insegurança. Informaçãoes e boatos de casos de saques e arrastões se espalham pelas redes sociais. O Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) já declarou a o movimento grevista ilegal. Homens do Exército e da Força Nacional de Segurança começam a fazer o patrulhamento pelas ruas. Ainda nesta quinta-feira (15), os policiais militares farão nova assembleia para definir os rumos da paralisação.

O Grande Recife registra casos de arrastão, furtos e assaltos durante a greve inconstitucional da Polícia Militar do Recife. Já foram confirmados os ataques nos bairros da Encruzilhada, Casa Amarela, Água Fria, na Zona Norte do Recife. Uma loja anexa ao Hiper Bompreço de Casa Forte foi assaltada, mas a situação no local já foi contida. Nas redes socias pessoas falam também em arrastões nas redondezas. Um menor foi preso por roubar um boné no Largo da Encruzilhada e quatro homens foram detidos para revista na Avenida Beberibe, mas foram liberados em seguida.

Alguns estabelecimentos estão fechando as portas no intuito de previnir, como é o caso do Mercado da Madalena. As lojas no bairro de Cavaleiro, em Jaboatão dos Guararapes, e no centro de Camaragibe já começam a fechar as portas.
Em Afogados, na Zona Sul do Recife, a loja Eletro Shopping, próxima à estação de metrô, foi duas vezes vítima de vandalismo. Indivíduos entraram com arma em punho no estabelecimento e levaram televisores e outros aparelhos de áudio e vídeo. Em seguida, o estabelecimento foi fechado.
Por volta das 11h30, a entrada foi forçada e houve um arrastão no interior do estabelecimento. Quando o vendedor da Eletro Shopping, Pedro Eugênio, de 28 anos, voltou ao local, estava repleto de saqueadores. “Estavam todos aqui dentro. Eles só saíram quando a polícia chegou”, comenta o comerciante, que seguiu para registrar o Boletim de Ocorrência (BO). A polícia responsável por conter os atos de vandalismo foi a Companhia Independente de Operações e Sobrevivências na Área da Caatinga (CIOSAC). Os agentes confirmaram que cerca de 20 pessoas faziam o saque e apenas três foram detidas enquanto deixavam a loja.

A equipe do LeiaJá flagrou, próximo ao local do saque, um jovem carregando uma televisão. Ele apresentava tranquilidade mesmo estando a poucos metros das viaturas da CIOSAC. Os comércios próximos, inclusive o mercado público, estavam fechados.

No Shopping Recife, em Boa Viagem foi registrado um princípio de tumulto por volta das 12h45. Muitos consumidores começaram a correr dentro do estabelecimento, assustando os demais – alguns invadiram a área de serviço, exclusiva dos funcionários. A segurança do shopping informou que não houve um arrastão e que a confusão teria começado após um cliente correr dentro do local.

De acordo com funcionários do Restaurante Paidégua houve assalto na rua General Polidoro, no bairro da Várzea, Zona Oeste do Recife, e as lojas estão funcionando de portas fechadas. Em Olinda, moradores informaram que há vários boatos circulando na cidade, mas nenhum delito confirmado. Os comerciantes estão com medo e também fecharam as portas.
O medo se espalha pelo Estado e já há registros em Vitória Gravatá, Caruaru e Serra Talhada. Em Bezerros, no Agreste do Estado, o comércio fechou as portas logo nas primeiras horas da manhã. Em Ipojuca e no Recife, as aulas foram suspensas.
Com facão, comerciante se protege de arrastão

Abreu e Lima - O cenário no município de Abreu e Lima, na Região Metropolitana do Recife, na manhã desta quinta-feira (15), beira ao caos. Bastou a polícia deixar o local por um instante, para a população começar a saquear novamente as lojas. Quem passa pelas ruas do bairro do Planalto e de Caetés III é surpreendido por muita correria, apesar de a prefeitura da cidade ter decretado ponto facultativo para tentar conter este tipo de reação por conta da greve da Polícia Militar de Pernambuco (PMPE).
Após a onda de vandalismo, integrantes da onda de violência ostentaram o saldo dos furtos nas redes social. Em uma imagem publicada no Facebook, dois homens, um com o rosto coberto por uma camisa e outro sem camisa, mostram uma Tv e outro produto, que teriam sido furtadas de uma das lojas do comércio da cidade. 
Prazeres - ​Em prazeres, bairro de Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana do Recife, os comerciantes estão apreensivos e fechando as portas das lojas. Na avenida Barreto de Menezes, os boatos estão se espalhando.​ Edjane da Silva, 30 anos, atendente da loja “Central das Embalagens”, está preocupada "​Tava havendo tumulto embaixo do viaduto e deicidiram deixar só uma porta aberta ​da loja.​ Estão esperando uma autorização para saber se fecham definitivamente ​". Outras lojas nem chegaram a abrir, como é o caso da Loja Mirelli. "Assim que ​chegamos  na loja veio a informação de que está rolando arrastão próximo ao metrô", informou o gerente da loja, Antonio Paulo. A empresa Mirelli já sofreu com o arrastão em Abreu e Lima, quando teve a filial saqueada. 
Com informações de Jorge Cosme

Nenhum comentário:

Postar um comentário