Bombeiro de MG desenha Messi e quer surpreender craque argentino

Com lápis e grafite, ele retrata jogador com traços bem reais. Militar diz que gesto é uma homenagem, sem esperar minuto de fama.

Quadro de Messi, desenhado por bombeiro, que se dedica à arte nas horas vagas.  (Foto: Flávia Cristini)
Quadro de Messi, desenhado por bombeiro, que se dedica à arte nas horas vagas. (Foto: Flávia Cristini/G1)
Destaque da Seleção Argentina, o craque Lionel Messi serviu de inspiração para o bombeiro militar Alexandre Porto, 35 anos, desenhistas nas horas vagas. Com papel e lápis de grafite, ele se dedicou por mais de um mês a um desenho de 80 x 60 centímetros do jogador. Os traços reais captam o olhar, o sorriso e os gestos do atleta em campo. Ele quer agora entregar o presente e conseguir um autógrafo. “É o tipo de craque que transcende o clube que ele joga, as pessoas assistem para vê-lo jogar”, disse o cabo.
A Argentina entra em campo neste sábado (21) contra o Irã, no Mineirão, em Belo Horizonte. O jogo será pelo Grupo F, composto também por Nigéria e Bósnia. A delegação argentina está hospedada na Cidade do Galo, em Vespasiano. A passagem pela capital mineira faz Porto acreditar na possibilidade de prestar a homenagem.
“Será sem palavras, porque é um ícone mundial. Não consigo nem mensurar isso. Se fosse um minuto, já valeria a pena”, afirma. Ele se diz confiante, mas reconhece que será difícil estar frente a frente com Messi. “Sei que a Copa do Mundo é tudo pra o jogador, entendo a concentração dele em prol do objetivo”, acrescenta. Para alcançar a meta, conta com o apoio da corporação que representa. No quadro maior, o craque aparece com a camisa do Barcelona, time onde se consagrou.
O autógrafo desejado seria num segundo quadro, de 50 x 40 centímetros, que guardaria de lembrança. Este está em fase de retoque final. Sobre a técnica, o bombeiro artista revela que a reprodução é fiel de uma foto escolhida. O processo mental de se lembrar da pessoa ajuda na captação dos detalhes, gerando uma fidelidade maior, segundo ele.
Cabo Alexandre Santos Porto mostra trabalho e diz que pretende autógrafo.  (Foto: Flávia Cristini)
Cabo Alexandre Porto mostra trabalho e diz que pretende autógrafo. (Foto: Flávia Cristini/G1)
Porto é militar há 15 anos e conta que, tanto a dedicação ao desenho, quanto a profissão de bombeiro, são sonhos de infância. “Nas brincadeiras de ruas sempre tive vontade de ser militar. Ajudar as pessoas na hora que elas necessitam não tem sentimento mais nobre”, afirma. Para reforçar o amor ao trabalho, afirma que pretende ir fardado ao idealizado encontro com o craque.
O autor do desenho garante também que não busca um minuto de fama e sim uma realização pessoal e profissional. “Jamais, fama não ilude”, disse o bombeiro, que já desenhou outras personalidades. “Acho que ele [Messi] ficaria impressionado, porque é um trabalho muito minucioso. O Ronaldinho gostou tanto que colou na sala dele”, afirma.
A admiração pelo jogador argentino é inegável, mas, se rolar duelo com o Brasil, a paixão pelo verde e amarelo vai falar mais alto. “A nossa seleção é melhor que a deles. Não vai dar azar. No confronto com a Argentina, ele vai me perdoar, mas meu coração é brasileiro”, brinca. (G1)

Nenhum comentário:

Postar um comentário